Brincadeiras para animar as confraternizações de fim de ano

Do bingo ao inimigo secreto, passando pelo prêmio especial, saiba como tornar a sua festa mais divertida
quinta-feira, 09 de novembro de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa

As confraternizações de fim de ano são muito importantes para rever amigos e fazer novos; conhecer melhor aquele colega de trabalho que você quase não conversa e descobrir que teu chefe não é tão ranzinza quanto demonstra no dia a dia. É também a oportunidade de reunir toda a família, inclusive, aquela tia que mora distante. Seja onde for a confraternização de Natal, é preciso mais do que comida e bebida sobre uma mesa: amor, amizade, paz e alegria são fundamentais para o sucesso de uma festa. Para descontrair o ambiente e promover uma maior integração entre todos, conheça algumas brincadeiras que podem ser adotadas para animar o evento, seja ele num bar, restaurante, clube ou residência. 

Árvore de Natal personalizada

Esta é uma brincadeira para ser realizada numa residência. Monte uma árvore de Natal, mas não coloque os enfeites (bolas, estrelas etc). Peça aos convidados para levarem uma foto, de família, por exemplo. Além disso, recorte bolas em cartolinas coloridas. Um pouco antes ou logo após a ceia, junte os convidados, distribua as bolas e peça para todos escreverem mensagens dentro delas. Depois os participantes da confraternização devem decorar a árvore com as fotos e mensagens. 

Bingo

O tradicional bingo pode animar uma festa. Para isso, cada participante deve comprar algo do tipo R$ 1,99, mas que sirva para qualquer idade (incluindo crianças, caso façam parte da confraternização) e sexo. Por exemplo, caneca, porta-retrato, canetas, saquinhos de bala, um enfeite de natal etc. É necessário ter (comprar ou fazer) as cartelas e as pedras com os números a serem sorteados, além de feijão ou milho que serão distribuídos aos participantes (para marcar os números que saíram).

Inimigo secreto

Versão bem-humorada do tradicional amigo secreto. Funciona da mesma forma: o nome de cada participante é escrito num papel, dobrado e colocado num recipiente. Depois cada um pega um desses papeizinhos. Se alguém pegar o próprio nome deverá devolvê-lo e escolher outro papel. A diferença está na escolha dos presentes, que devem ser engraçados, que brinquem com o sorteado. Por exemplo, se o amigo gostar de jogar futebol, mas for um "perna de pau”, poderá ser "presenteado” com uma bola murcha. Mas vale ressaltar que para ser apenas "engraçado” e uma forma de descontrair o ambiente, o presente não pode ser de mau gosto ou pejorativo – se o sorteado ficar chateado com a brincadeira, a diversão acaba.

Brincadeira do balão

A cada pessoa será entregue um balão (bola de encher) vazio, uma caneta e um papel. Todos devem escrever uma mensagem, sem se dirigir a ninguém, especificamente, colocá-la dentro do balão, enchê-lo de ar e dar um nó. Quando todos acabarem, conta-se até três e os balões deverão ser jogados, com força, para cima. Cada um deve pegar um balão que não seja o próprio. Depois é só estourá-lo e ler, em voz alta, a mensagem. 

Amigo misterioso

Escreva o nome dos participantes num papel, dobre-os e coloque-os num recipiente. Um jogador sorteia um nome, sem mostrá-lo para ninguém. Cada pessoa faz uma pergunta sobre o sorteado, mas não vale sobre aparência física e profissão. As perguntas podem ser, por exemplo, sobre o gosto ou jeito da pessoa. As respostas só podem ser "sim” ou "não”. Nada de detalhes. Quem acertar ganha um bombom ou outro brinde qualquer e sorteia um colega, recomeçando, assim, o jogo. 

Desempacotando

É preciso ter doces e pequenas lembranças (presentinhos), saquinhos, caixinhas e papeis de presente e um dado. Os presentes devem ser embrulhados, empacotados ou encaixotados diversas vezes e depois deixados perto da árvore de Natal. Reúna os convidados e sorteie quem vai começar a brincadeira. O sorteado pega um embrulho e joga o dado. O número que sair será a quantidade de embalagens que ele poderá abrir. Se não chegar ao presente, outra pessoa joga o dado e recomeça a desembrulhar o pacote. Quem chegar ao presente ficará com ele. 

Um prêmio especial

Compre uma caixa de bombom. Numa caixa vazia, coloque doze envelopes numerados contendo algumas instruções. Pergunte quem quer começar a brincadeira. Essa pessoa receberá a caixa e abrirá o envelope número 1, que conterá a seguinte mensagem: "Parabéns! Você foi sorteado com este presente. Ele simboliza a confraternização, a amizade e a paz. Mas o presente não será seu. Observe todos os presentes e entregue-o à pessoa que considera a mais organizada”. Detalhe: as mensagens devem ser lidas em voz alta. O "mais organizado” pega o segundo envelope e lê: "A organização é algo muito valioso, e você, como portador desta virtude, irá entregá-lo a quem achar mais feliz”. E a brincadeira segue, com as mensagens sequentes:

Terceiro envelope: "Você é feliz! Construa sempre sua felicidade em bases sólidas. A felicidade não depende dos outros, mas de nós mesmos, mas o presente ainda não é seu. Entregue-o a uma pessoa que achar meiga”.

Quarto envelope: "A meiguice é algo raro, e você a possui. Parabéns! Mas você, com esse jeito meigo, não vai se importar de entregar o presente à pessoa mais extrovertida”.

Quinto envelope: "Por teres esse jeito extrovertido, você foi escolhido para receber este presente, e agora, mostrando sua virtude, entregue-o a quem você achar mais inteligente”.

Sexto envelope: "A inteligência foi dada por Deus. Parabéns, por teres encontrado espaço para demonstrar seu talento. Mas agora passe o presente para quem achares mais simpático”.

Sétimo envelope: "Para comemorar, sorria, pois o mundo anda amargo! E para melhorá-lo, precisamos de pessoas como você! Mas passe o presente para a pessoa que achar mais solidária”.

Oitavo envelope: "Solidariedade é uma virtude rara no mundo de egoísmo em que vivemos! Por isso você não vai se importar de passar o presente para a pessoa que achar mais alegre”.

Nono envelope: "Alegria! Pessoas como você transmitem alto-astral! Mas o presente ainda não é seu, passe-o a pessoa que achar mais criativa”.

Décimo envelope: "A criatividade é fundamental para inovar e dar brilho ao nosso mundo! Passe o presente para a pessoa mais trabalhadora”.

Décimo primeiro envelope: "Que orgulho ter essa virtude! Mas entregue o presente para quem você ache que mais transmite paz”.

Décimo segundo envelope: "O mundo inteiro clama por paz e você, gratuitamente, transmite esta tão grande riqueza. Parabéns! Com muita paz, compartilhe com todos que aqui estão esses bombons e deseje-lhes muita paz, força e união”.

Se houver mais de 12 participantes, escreva mais mensagens, mas a relativa à paz deve sempre ser a última.

LEIA MAIS

O evento na Praça Dermeval Barbosa Moreira comecará às 18h com música ambiente

Além de animar as férias, as brincadeiras aproximam pais e filhos, fortalecendo a cumplicidade.

Grupo faz público vibrar com releituras do rock internacional e da MPB

Publicidade
Agora Faz