Borracheiro cai de laje e morre em Duas Pedras

Segundo PM, ele estava retirando material de um prédio quando se desequilibrou e caiu
quarta-feira, 05 de outubro de 2016
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
Fotos e montagem: Henrique Pinheiro

Um homem morreu na tarde desta quarta-feira, 5, após cair da laje de um prédio em frente ao posto de combustíveis Raça, na Avenida Governador Roberto Silveira, no bairro Duas Pedras, em Nova Friburgo. Segundo a Polícia Militar, Eleandro Carvalho Gil, também conhecido como “Perninha”, estaria retirando material do local quando se desequilibrou e caiu do prédio. 

Os bombeiros foram acionados por volta das 14h40, mas a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu próximo da casa onde morava. A Polícia Militar também foi chamada e isolou o local do acidente até a chegada da perícia técnica da Polícia Civil. Em seguida, o corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), no Centro. O caso foi registrado como acidente de trabalho na 151ª DP.

Eleandro morava com a família, há duas décadas, em uma pequena casa de dois andares, onde também funcionava a Borracharia do Perninha, no térreo, onde ele trabalhava. O imóvel dele e de outros proprietários, na curva do J.J., estavam sendo negociados para desocupação e demolição devido às obras no Rio Bengalas. Em fevereiro deste ano, ele foi entrevistado por uma equipe de A VOZ DA SERRA e contou que não queria sair da casa.

“Não teve jeito. A pessoa que negociou comigo me pressionou tanto que eu já assinei o papel. Vou receber metade do quanto vale meu imóvel. Já que eles querem me tirar daqui, eles deveriam me colocar em um lugar onde eu possa trabalhar. Onde vou encontrar um ponto comercial bom como esse?”, lamentou o borracheiro na ocasião.

Em setembro, o secretário estadual do Ambiente, André Corrêa, esteve em Nova Friburgo para entregar cinquenta cheques a 24 donos de propriedades no local, em valor total próximo a R$ 4,2 milhões, como indenização pelas desapropriações previstas no projeto de canalização do rio. Eleandro teria fechado acordo com o governo e recebido o valor definido pelo seu imóvel, construído às margens do Bengalas.

LEIA MAIS

O funcionário da prefeitura foi soterrado enquanto trabalhava em uma obra no centro da cidade

Foto da galeria
(Foto: Henrique Pinheiro/A VOZ DA SERRA)
Publicidade
Agora Faz
URL da notícia: