Blitzes da Lei Seca voltam com força a Friburgo neste fim de ano

Efetivo total conta com 250 agentes, que realizarão operações e campanhas educativas em todo o estado
quarta-feira, 27 de dezembro de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa

O Departamento Estadual de Trânsito do Rio de Janeiro (Detran-RJ) anunciou que a Operação Lei Seca vai ser intensificada durante as festas deste fim de ano. A ação, que há alguns meses não é realizada em Nova Friburgo, tem como objetivo combater a embriaguez no trânsito. As blitzes começaram a ser reforçadas na sexta-feira, 22, e seguem até 1º de janeiro. De acordo com o órgão, todo o efetivo conta com 250 agentes, que realizarão blitz e campanhas educativas em todo o estado.

Segundo o coordenador da Operação Lei Seca, tenente-coronel Marco Andrade, a circulação de pessoas e o trânsito neste período de festas são intensos e as equipes serão direcionadas a áreas de maior fluxo de veículos. “A chegada do fim de ano é um bom momento para refletir sobre nossas atitudes. Além de um problema de saúde pública, a segurança no trânsito é responsabilidade de todos, e, neste sentido, o Rio de Janeiro vem dando bons exemplos ao País, disse o coronel.

Um levantamento do Centro de Pesquisa e Economia da Escola Nacional de Seguro mostra que o número de pessoas flagradas alcoolizadas no volante reduziu 43% desde que a operação Lei Seca foi iniciada, no ano de 2009 e 40 mil vidas foram salvas em todo o Brasil. Os especialistas fizeram uma projeção levando em conta a quantidade de carros, população economicamente ativa, os acidentes e as duas fases da Lei Seca (antes e depois de ser tolerância zero).

Sobre a Lei Seca

Lançada em março de 2009, pela Secretaria de Estado de Governo, a Operação Lei Seca é uma campanha educativa e de fiscalização, de caráter permanente. Até a madrugada do último dia 18, pelo menos 2.724.748 motoristas foram abordados e foi identificada alcoolemia em 179.993. Foram multados 509.537 veículos, 98.912 foram rebocados e 171.298 motoristas tiveram a CNH recolhida.

 

LEIA MAIS

Medida não agradou aos usuários. Prefeitura quer a normalização do serviço

Mutirão será feito para atender à demanda do licenciamento anual de veículos

Trechos entre Paissandu e Olaria e das margens não canalizadas do Bengalas são os gargalos do projeto

Publicidade
TAGS: Trânsito