AVS na Copa - Felipão trabalha a tática no quarto dia em Teresópolis

quinta-feira, 29 de maio de 2014
por Jornal A Voz da Serra
AVS na Copa - Felipão trabalha a tática no quarto dia em Teresópolis
AVS na Copa - Felipão trabalha a tática no quarto dia em Teresópolis

Pouco a pouco, a Seleção vai intensificando o ritmo dos treinamentos. Ontem foi dia de trabalho duro na Granja Comary. Até então, tinham sido treinos leves, mas no quarto dia, o técnico Luiz Felipe Scolari trabalhou forte e os jogadores pegaram pesado. Foram quase três horas de atividade do campo 1 do CT da CBF. A atividade começou com trabalhos físicos e logo Felipão iniciou os trabalhos com bola. 

 

 

Os 23 jogadores trabalharam em campo reduzido. Julio Cesar permaneceu em um dos gols, enquanto Jefferson e Victor se revezavam nas traves. No restante, a atividade fluiu com os jogadores de linha. Na sequência, foi a vez de trabalhar o posicionamento do setor ofensivo e a transição defesa-ataque. A cada lançamento, o treinador paralisava a atividade e orientava os jogadores. A tendência que percebemos é de uma conexão rápida e com qualidade, desde os defensores até os atacantes. A atividade foi concluída com um rápido treinamento de bolas paradas. 

 

 

 

 

 

 

 

Hernanes vê importância do bem-estar psicológico na Copa

 

 

 

 

Numa Copa do Mundo não basta estar bem apenas fisicamente. É preciso trabalhar com a cabeça. E se ela não estiver preparada, todo um trabalho pode ser jogado no lixo.  Na entrevista coletiva da tarde de ontem, 29, o meia Hernanes ressaltou a necessidade de estar com o psicológico em dia. O jogador elogiou o trabalho oferecido pela comissão técnica e afirmou que a iniciativa fará toda a diferença no Mundial. 

 

 

"Acho legal, pois muitas vezes não nos conhecemos como deveríamos. Não temos conhecimento suficiente para isso. Os psicólogos nos ajudam quanto a isso. Dentro de campo, tudo começa na cabeça, e se a gente não estiver legal psicologicamente, os pés não vão render. Vamos trabalhar pés, mãos e cabeça”, declarou. Quando questionado, ele não hesitou e tratou logo de concordar com o coordenador técnico da seleção, Carlos Alberto Parreira. Hernanes apontou o Brasil como favorito e indicou que o fator casa pode ser decisivo no mundial. 

 

 

"Concordo com o Parreira. Brasil, Itália, Argentina e Espanha são favoritos, mas jogando em casa temos um ponto a favor. Quanto a surpresas, não vejo nenhuma. As seleções de tradição estão muito fortes”, concluiu.

 

 

 

 

 

Marcelo: "Nosso objetivo é jogar bola e dar alegria”

 

 

 

 

Campeão da Liga dos Campeões da Europa, inclusive com gol na final, o lateral esquerdo Marcelo foi o segundo a falar na entrevista coletiva. Ora objetivo, ora brincalhão, o jogador formado no Fluminense arrancou risadas dos jornalistas presentes no espaço destinado à imprensa. O jogador falou da relação com Neymar, da diversão na concentração e até de redes sociais. No entanto, o atleta também falou de coisa séria. As manifestações foram abordadas durante a conferência e Marcelo ponderou a importância da participação da seleção na Copa do Mundo para cativar o povo brasileiro. 

 

 

"Se tiver que protestar, vai protestar. Nosso objetivo é jogar bola e dar alegria ao povo brasileiro. Temos que ganhar, que é o que a seleção precisa. Nosso objetivo é ganhar títulos.” 

 

 

Marcelo também foi questionado sobre o fato de o Brasil ter vencido a Copa das Confederações em 2013, jogando contra a Espanha. Atuando naquele país, o lateral pontuou que existe o respeito e que nada mudou em relação às seleções. "A seleção brasileira ter ganhado o título não faz muita diferença. O respeito continua o mesmo”, ressaltou Marcelo, que acrescentou não existir qualquer comparação entre Real Madrid e Brasil. "Real Madrid é time. Seleção é seleção.”

 

 

 

 

 

 

 

LEIA MAIS

Time aposta na vitória e no tropeço de rivais para chegar à última rodada do primeiro turno do campeonato carioca da série B com chances de classificação para as semifinais

Vitória por 2x1 sobre Gonçalense segura time matematicamente na briga por vaga nas semifinais. Próximo adversário é o Artsul, na quarta

Dos dez times que participam da Supercopa SAF deste ano, 7 já garantiram direito de continuar sonhando com o título da competição. Barroso e SB City brigam pela chance, neste domingo

Publicidade
Agora Faz