Atendimento noturno do Detran em Friburgo, só em dezembro

Início da medida nesta terça, para compensar prejuízos com paralisações de terceirizados, não inclui município serrano
terça-feira, 21 de novembro de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa

O atendimento noturno do Detran não começa mais nesta terça-feira, 21, em Nova Friburgo, mas apenas em dezembro, em data ainda a ser definida. Além de Friburgo, Campos e São Pedro da Aldeia também têm o calendário alterado.

A partir desta terça, 21, o Detran fará atendimento noturno em 13 postos, sendo seis na capital (Barra da Tijuca, Irajá, Campo Grande, Santa Cruz, Vila Isabel e Tijuca), três na Região Metropolitana e Baixada Fluminense (São Gonçalo, Niterói e Caxias) e quatro no interior do estado: Petrópolis, Araruama, Volta Redonda e Campos (um dos dois postos locais). O objetivo da medida é atender à demanda reprimida dos serviços de vistoria de veículos durante as paralisações dos funcionários terceirizados.

Ao todo, 19 postos de vistorias em todo o estado vão disponibilizar para a população um terceiro turno de serviço noturno, das 19h às 22h.  Os agendamentos poderão ser realizados no site www.detran.rj.gov.br.

Na primeira quinzena de dezembro o atendimento noturno começará em outros seis postos, sendo dois na capital (Catete e Leopoldina), um na Baixada (Belford Roxo) e outros três no interior (São Pedro da Aldeia, Nova Friburgo e o segundo posto de Campos).

“Com a entrada das novas empresas, os serviços voltaram à normalidade. Nosso objetivo agora é diminuir a demanda reprimida criada no período das paralisações. Vamos voltar a fazer os atendimentos noturnos nos postos até zerar a demanda reprimida”, explicou Vinicius Farah, presidente do Detran.

A partir do dia 13 de outubro, os serviços do Detran foram impactado com a paralisação dos funcionários terceirizados. No entanto, nesta semana, os atendimentos de vistoria de veículos e de habilitação retornaram à normalidade após novas empresas assumirem a prestação de serviços, após a saída da Prol.

Na última semana, a PVAX Consultoria e Logística assumiu o atendimento de Habilitação. Na segunda-feira (13.11), a Probid é a empresa responsável pelos serviços da Diretoria de Veículos do Detran.

 Durante o período de paralisações, o Detran montou um plano de contingência e realizou 14 edições extras do Detran Presente para minimizar o impacto das paralisações. Foram realizadas cinco edições na capital (três no posto da Francisco Bicalho e duas na Barra da Tijuca), uma na Baixada Fluminense (Nova Iguaçu) e outras oito no interior (Resende, Barra Mansa, Três Rios, Volta Redonda - duas vezes -, Nova Friburgo, Campos dos Goytacazes e Bom Jesus do Itabapoana).

Outra ação do Detran para minimizar o impacto das paralisações foi a ampliação dos prazos de vistoria dos automóveis com placas com finais 8 e 9. A partir de agora, os veículos com a placa terminando com o número 8 poderão ser submetidos à inspeção anual obrigatória até o dia 30 de novembro e os com final 9, até 31 de dezembro.

Detran Presente continua

Apesar das normalizações, a estrutura itinerante do Detran Presente continuará a ser realizada pelo órgão em diferentes cidades. Na próxima semana dois novos mutirões serão realizados. Na quarta-feira (22.11), o Detran Presente estará na Cinelândia, durante a Semana da Saúde, enquanto na sexta-feira (24.11), a estrutura itinerante será montada em Angra dos Reis. Desde maio, foram realizadas 36 edições do Detran Presente em 22 cidades, com mais de 64 mil atendimentos.

Durante o Detran Presente, os cidadãos podem emitir a primeira e a segunda via da carteira de identidade, renovar a Carteira Nacional de Habilitação, fazer a vistoria anual dos veículos, emitir o licenciamento anual sem vistoria e abrir recursos contra multas e processo de suspensão. De acordo com a demanda para os serviços prestados poderá haver distribuição de senhas para atendimento. A lista completa dos serviços oferecidos em cada edição está no www.detran.rj.gov.br.  

LEIA MAIS

Mutirão será feito para atender à demanda do licenciamento anual de veículos

Trechos entre Paissandu e Olaria e das margens não canalizadas do Bengalas são os gargalos do projeto

Carga estava derrubada na rodovia com risco de rolagem; retenções foram extensas

Publicidade
TAGS: Trânsito