Após pagamento, creche no Prado retoma atividades

Subvenção de agosto à Colmeia do Senhor foi paga com um mês de atraso
quarta-feira, 18 de outubro de 2017
por Alerrandre Barros
Foto de capa

Os funcionários da creche Colmeia do Senhor voltaram às atividades nesta quarta-feira, 18, um dia depois de a Prefeitura de Nova Friburgo pagar a subvenção de R$ 67 mil que mantém a unidade filantrópica em funcionamento. Os salários atrasados de agosto devem ser depositados até o fim desta semana.

Por causa da paralisação, cerca de 280 crianças ficaram sem aula na terça. Os trabalhadores cruzaram os braços porque não haviam recebido o pagamento de agosto nem o de setembro. Segundo a direção da creche, os repasses que deveriam ser feitos pelo governo até o dia 18 de cada mês estão caindo com atrasos.

A prefeitura não informou se fez o repasse de setembro também. Cerca de 40 funcionários trabalham no local, que funciona das 6h às 17h30, na Rua Érico Coelho, no Prado, no distrito de Conselheiro Paulino. A unidade atende crianças que moram nas redondezas, inclusive, em comunidades carentes da cidade.

Na terça-feira, 17, a Secretaria municipal de Educação negou que a subvenção estivesse atrasada há dois meses e afirmou que a responsabilidade pelo pagamento dos salários é da direção da unidade.

“A única parcela em aberto é a do mês de setembro. O pagamento é normalmente feito no mês subsequente, portanto, o pagamento será feito no mês de outubro”.

Já o presidente da creche, o dentista e administrador Jamil Salim, em entrevista a A VOZ DA SERRA, criticou o governo. “É um absurdo o secretário de Educação [Renato Satyro] dizer que a responsabilidade pelo pagamento dos salários é da unidade. Eu fiz um acordo com a prefeitura de receber a subvenção até o dia 18 de cada mês, mas o governo não paga em dia”.  

 

LEIA MAIS

Para garantir vaga, responsáveis ou estudante maior de 18 anos devem comparecer às escolas

Programa federal oferta cursos gratuitos à distância em parceria com universidades do Rio Grande do Norte e Alagoas

Friburgo está entre cidades contempladas com possibilidades de matrícula

Publicidade
Agora Faz
TAGS: Educação