Alguns estudantes da rede estadual estão sem gratuidade no transporte

Curto prazo entre a matrícula e o início das aulas e falhas nos cadastros de alunos atrasam o recebimento do Riocard Escolar em pleno período letivo
quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017
por Alerrandre Barros
Foto de capa
Jamily (com o cartão de uma amiga na mão) ainda não recebeu seu Riocard (Foto: Henrique Pinheiro)

As aulas começaram há duas semanas, mas alguns estudantes da rede estadual de ensino em Nova Friburgo ainda não receberam o Riocard Escolar — que permite aos alunos a gratuidade nos ônibus urbanos para ir e voltar do colégio. Outros estudantes sequer conseguem solicitar o cartão no site da empresa porque os dados cadastrados não conferem com a matrícula do aluno. Muitos estão pagando as passagens para não perder as aulas. 

“Eu já tentei várias vezes, mas meu nome não confere com a matrícula registrada no site”, conta Jamily Andrade, estudante do 8º ano do Colégio Estadual Zélia dos Santos Cortes. “Já procurei a direção do colégio, fui à loja da Riocard, à Faol, mas me empurram de um lado para o outro. Enquanto isso, meus pais estão gastando R$ 37 por semana para que eu possa ir do Jardim Califórnia à Vila Amélia, onde fica a escola”, reclama a jovem de 12 anos. 

Ela e o amigo, Bruno Erthal, estudam juntos e estão com o mesmo problema porque mudaram de escola este ano. Os dois conseguiram vaga no Zélia na segunda fase de matrículas, cuja confirmação, na escola, encerrou no dia 3 de fevereiro. “No meu caso, consta no site que não há matrícula ativa. Como pode, se eu já comecei a estudar?”, questiona o jovem de 15 anos, que ainda reclama que não é possível realizar matrícula no colégio. “Imagina quem não tem internet em casa”. 

Tayssa Ferreira, de 13 anos, recebeu seu Riocard Escolar na última quarta-feira, 15, ou seja, dez dias após o início do período letivo. “O meu chegou um pouco menos atrasado porque eu consegui vaga no Zélia na primeira fase de matrículas, que terminou em 16 de janeiro. Mas ainda assim demorou para chegar”, conta a estudante que também está no 8º ano e mora no distrito de Conselheiro Paulino.   

Os estudantes contaram também que já tentaram obter uma declaração da Faol ou da escola para embarcar nos ônibus, mas esse procedimento não é válido. O embarque só é permitido com cartão, que precisa ser recarregado quase todos os dias em aparelhos da Riocard disponíveis nas escolas estaduais. Os estudantes têm direito a cinco passagens a cada recarga, mas muitos reclamam que o aparelho às vezes não funciona e, por isso, precisam ir à outro colégio para obter os créditos. “Eu tenho direito ao transporte escolar, mas esse direito não está sendo respeitado nem pelo governo. O que eu faço?”, protesta Jamily. 

Os alunos da rede municipal de ensino obtêm o cartão diretamente na loja da Riocard, na Rua Ernesto Brasílio, 39, no centro de Nova Friburgo. O estudante, se maior de idade, ou os pais só precisam apresentar documentos de identificação, declaração escolar e o cartão do ano anterior (se tiver) para receber o benefício. Na última semana, uma fila enorme de estudantes que deixaram para a última hora se formou sobre a calçada em frente à loja para a retirada do cartão. 

Em nota, a Secretaria Estadual de Educação (Seeduc) informou que a entrega do Riocard está acontecendo regularmente, dentro dos prazos previstos, no período de 10 a 15 dias, conforme Resolução Seeduc nº 5259/15. “Para os casos pontuais informados, de alunos matriculados recentemente, os dados já foram processados e estarão disponíveis para os estudantes solicitarem os cartões de gratuidade em 72 horas”, informa a nota.

Publicidade
Agora Faz
URL da notícia:
TAGS: