Alerj decide que sobra do Riocard vai para Fundo Estadual de Transporte

Dinheiro era dividido pela empresa que opera os bilhetes eletrônicos e a Fetranspor
quinta-feira, 06 de abril de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa

O veto ao trecho da lei que destina as sobras do Riocard para o Fundo Estadual de Transporte foi derrubado por deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Com a decisão, aprovada na terça-feira, 4, por 55 parlamentares que participaram da votação, os valores serão usados para subsidiar outros serviços de transporte no estado, como o Bilhete Único.

Aprovada pela Alerj no dia 8 de dezembro do ano passado, a lei 7.506 estabelecia prazo de validade de 12 meses para os créditos do Riocard comprados e não utilizados pelos usuários, assim como a destinação desses recursos para o Fundo Estadual de Transporte, para que fosse revertido a favor da população carente que utiliza o Bilhete Único. O governo subsidia parte das passagens deste cartão, mas em razão da crise econômica o benefício foi restringido no ano passado.

O governador Luiz Fernando Pezão sancionou a lei aprovada pela Alerj no dia 29 de dezembro de 2016, porém, vetou o trecho que destinava a sobra do Riocard para o Fundo Estadual de Transporte. Até então, as sobras eram divididas entre a RioCard e a Fetranspor, a federação das empresas de transportes que atuam no estado.

O Ministério Público e Defensoria Pública moveram, no dia 3 de fevereiro do no ano passado, uma ação civil pública para impedir a apropriação dos créditos não utilizados pelos passageiros no período de um ano. No mesmo processo, também pediram que os valores fossem devolvidos aos usuários do cartão. A Justiça atendeu ao pedido e bloqueou R$ 90 milhões, mas a Riocard e a Fetranspor recorreram. A expectativa é que o recurso seja julgado neste mês.

Paralelamente à ação civil pública, a Defensoria trabalhou junto ao Legislativo do Rio para a aprovação de uma lei que desse uma destinação à sobra do bilhete eletrônico. Ainda durante a tramitação do projeto de lei, o órgão enviou uma recomendação aos deputados sugerindo à destinação da sobra do Riocard para o Fundo Estadual de Transporte. Com a decisão dos deputados, fica valendo o texto originalmente aprovado na Alerj do veto do governador.

LEIA MAIS

Proposta do deputado Wanderson Nogueira volta agora para apreciação da Alerj

Podem participar estudantes do ensino médio da rede pública estadual

Iniciativa pode repercutir no futuro do hospital de oncologia, na Ponte da Saudade

Publicidade
Agora Faz
URL da notícia:
TAGS: ALERJ