Em se tratando de campeonato, A VOZ DA SERRA tem o maior timaço da informação!

Elizabeth Souza Cruz

Elizabeth Souza Cruz

Surpresas de Viagem

A jornalista-poeta-escritora-trovadora-caçadora de cometas Elisabeth Sousa Cruz divide com os leitores, todas as terças, suas impressões a bordo do que ela carinhosamente chama de “Estação Caderno Light”, na coluna Surpresas de Viagem.

segunda-feira, 18 de junho de 2018

A viagem de hoje começa dentro de mim. O que aconteceu comigo? Eu já fui apaixonada por Copa do Mundo! Eu era do jeito que em dias de jogos do Brasil ficava vidrada na tela da TV e chorava, ria, pulava e sofria, conforme o resultado. Embarco agora na plataforma Z, No último sábado, 16, que antecedeu a estreia da seleção canarinho numa partida com a Suíça. Minha descendência Thinguely vem à tona. Será que é isso? Não, não creio. Será que Vinicius Gastin tocou na ferida? Aquele 7 a 1 da Alemanha ainda não foi superado? Talvez comigo seja coisa de que o verde e amarelo esteja corrompido e eu prefira comprar minhas maçãs a gastar com bandeirinhas para enfeitar a rua. Antonio Fernando consegue superar as intempéries e nos convida a sermos felizes “pelo menos nos campos da Rússia”. Felicidade é isso, um momento, nem que seja por um gol!

Liliana Sarquis dá um show de bola, lembrando episódios desde 1930. A narrativa é perfeita e se me fosse dado escolher a quem entregar a taça eu diria: “Vai que é tua, Liliana!”. Mais animado ainda está Guilherme Alt. “Vale tudo pelo hexa!”, um texto nota 10. Faz sorrir e emociona. É um verdadeiro olé das letras na área da literatura. Àqueles que estão na torcida, eu recomendo os conselhos de Guilherme, que em 2002 assistiu aos jogos de pijama, “o mesmo pijama” e deu sorte. 

Como nem tudo acaba em futebol, em tempos de crise, que tal uma “economia coletiva”? Já que o “trânsito é feito de pessoas”, vamos seguir as dicas do professor Madeira. Ler o texto com atenção vai melhorar até a nossa direção na vida. Outro bom direcionamento é seguir Ricardo Lengruber em “Palavras e Relações”. Vale releitura e muita reflexão.

Enquanto a Copa do Mundo vai desafiar o cotidiano do Brasil, o  6º Grupamento de Bombeiro Militar em Nova Friburgo se preocupa com os próximos desafios climáticos da região. O comandante da corporação, o tenente-coronel Alexandre Pitaluga, já se preocupa com as estiagens que levam às queimadas e logo depois, os períodos de muita chuva que ocasionam instabilidade das terras e outros perigos. Parece que essa preocupação é mesmo uma constante, pois em “Há 50 anos”, a Defesa Civil, em junho de 1968, já adotava medidas preventivas para evitar os prejuízos graves decorrentes das “torrenciais chuvas de verão”. Melhor prevenir do que remediar.

Notícia bem-vinda nos traz o Massimo, sobre Cacá Ottoni, indicada para receber o prêmio de melhor atriz no Festival de Los Angeles. Em sua atuação no filme “Canastra Suja”, Cacá interpreta o papel de uma menina autista, ao lado de grande elenco. A estreia do filme no Brasil será no próximo dia 21. Parabéns! Votos também de muito sucesso para Aroldo Gonçalves Pereira que assume o cargo de governador do distrito 4750 do Rotary Clube. Com bagagem suficiente juntos aos trabalhos do Rotary e mais a plêiade de presidentes para nova gestão, Aroldo já tem sucesso garantido.

Ninguém pode negar o fascínio do futebol e em se tratando de competição mundial, a coisa é muito mais abrangente. As curiosidades começam a aparecer com a possibilidade de torcidas divididas entre Suíça e Brasil. Geraldo Thurler declara que tudo será motivo de festa. No caso de Natália Pagonina, nascida na Rússia, morando no Brasil desde 2009, sua intuição diz que vai dar vitória final para a nossa seleção e arrisca um palpite contra a Alemanha, torcendo pela revanche do fatídico 7 a 1.

Outra curiosidade é que com metade do 13º salário já disponível na conta dos servidores públicos municipais, pode ser que o torcedor se anime a investir nos apetrechos para se colorir de verde e amarelo, promovendo até os tradicionais churrasquinhos de fundo de quintal. Afinal, na hora da torcida, quanto mais gente melhor, pois como diz o Pinçado de David Masena, “Tem que ser imenso para saber ser sozinho”. A união faz a força, e assim torçamos por um Brasil vencedor nas competições internas das lutas do povo brasileiro. Nos jogos da vida, a esperança não pode sair para o escanteio e a alegria não merece cair no impedimento!

Publicidade
TAGS:
Elizabeth Souza Cruz

Elizabeth Souza Cruz

Surpresas de Viagem

A jornalista-poeta-escritora-trovadora-caçadora de cometas Elisabeth Sousa Cruz divide com os leitores, todas as terças, suas impressões a bordo do que ela carinhosamente chama de “Estação Caderno Light”, na coluna Surpresas de Viagem.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.