Euclydes Solon de Pontes

Ruas de Nova Friburgo

Ruas de Nova Friburgo

A coluna aborda a história dos ilustres personagens que dão nome às ruas do município.

sexta-feira, 25 de maio de 2018
Foto de capa

* Sobral (CE) 28/12/1892
+ Nova Friburgo (RJ) 20/12/19??

Esta rua, transversal à Avenida Galdino do Valle, bem no centro de Nova Friburgo, homenageia uma personalidade importante na história do município. Formado pela Faculdade Nacional de Medicina em 1918, Solon de Pontes destacou-se como clínico geral, no interior do estado do Rio, como uma pessoa extremamente caridosa. Formou-se também em Farmácia pela Faculdade de Farmácia e Odontologia de Ouro Fino-MG, e chegou a professor catedrático de Higiene desta mesma escola, onde deixou diversos trabalhos científicos.

Devido a uma grave cardiopatia, Solon de Pontes foi obrigado a deixar a profissão de médico, pois na época estes profissionais eram obrigados a enfrentar intempéries ao se deslocar em longos trajetos a cavalo ou a charrete para socorrer pacientes. Voltou a estudar e formou-se em Direito. Começou a nova carreira como consultor jurídico de sindicatos e, depois, seguiu como promotor público em Nova Friburgo, Bom Jardim, Mangaratiba e outras comarcas. Em pleno regime de exceção, revelou-se um grande defensor da dignidade dos presos. Também teve uma grande atuação em rumoroso processo de falência da Caixa Rural, que abalou a cidade na década de 30.

Muito católico, era também um virtuoso no violino, abrilhantando as cerimônias religiosas de Nova Friburgo. Foi presidente do Rotary Clube de Nova Friburgo e como poeta e jornalista, exerceu importante atividade cultural na cidade e municípios vizinhos. Durante a Revolução de 30, empenhou-se na luta pelos ideais da Aliança Nacional Libertadora, que reunia comunistas, socialistas e antigos ‘tenentes’ insatisfeitos com a aproximação entre o governo de Getúlio Vargas e os grupos oligárquicos afastados do poder.

 

 

Foto da galeria
Publicidade
TAGS:

Ruas de Nova Friburgo

Ruas de Nova Friburgo

A coluna aborda a história dos ilustres personagens que dão nome às ruas do município.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.