Nova Friburgo: antecedida de adjetivos, sucedida de sonhos

Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e agora é deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna diária.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Hoje é dia

  • Municipal de memória às vítimas da tragédia das chuvas na Região Serrana

do empresário de contabilidade

O dia

Em 12 de janeiro de 1991, o presidente americano George Bush foi autorizado pelo Congresso dos Estados Unidos a atacar o Iraque na Guerra do Golfo. O Iraque havia invadido o seu vizinho Kuwait.

Observando...

Cinco notícias que, talvez, você não viu

  • Temer acena apoio a Alckmin, enquanto Meirelles e Maia se movimentam
  • Caixa ameaça reduzir crédito para habitação
  • Espanha passa Estados Unidos e é o segundo país mais visitado do mundo. França mantém primeiro lugar
  • Neymar fica fora de seleção da Uefa 2017
  • Crise traz correspondentes da Band de volta ao Brasil

Palavreando

Eu estrela, você terra quando eu queria ser apenas chão. Você estrela, eu ilusão quando eu queria apenas ser céu.

Nova Friburgo: antecedida de adjetivos, sucedida de sonhos

Seja de dia ou de noite, inverno ou verão, não há céu mais lindo. Esteja azul, rosa ou cinza. Sempre é iluminado, estrelado. O véu que ascende sobre si e o chão que suporta passos vagarosos e ligeiros não são como os demais mesmo que sob o globo único que nos iguala como mortais.

Sua silhueta riscada pelas montanhas transcende aos olhos que brilhosos cantam com todas as espécies que dividem a sua grande Mata Atlântica. E no barulho das suas cachoeiras as águas elevam a alma a gemer sua apaixonante dor.

Não é pequena, nem grande, mas gigante em sua formosura. Não é utópica, nem realista, mas em seus devaneios relembra a Atlântida esquecida. Não é o paraíso, nem o inferno, mas perfeita para se viver e ser feliz. Não é nova, nem velha, mas jovem o bastante para crescer até Plutão.

Meu grande amor é tão lindo a ponto de ser imperfeito por carregar em si tamanha beleza própria dos deuses que não permitem intimidades. Meu grande amor é composto de muitos amores deitados em flores multicoloridas. Meu grande amor me inebria e na embriaguez me paralisa e eu, ser livre para romper o horizonte, sou aprisionado por suas montanhas que gigantescas me dizem pra ficar, fixar olhos e sonhos neste lugar que me faz crescer e redescobrir o menino que adormecido em mim acorda toda vez que a manhã desperta na Leopoldina.        

Meu grande amor tem nome antecedido de adjetivo: Nova Friburgo. Meu grande amor tem nome sucedido de sonhos: Nova Friburgo....

Nova Friburgo que é a promessa e a consolidação. Nova Friburgo que é a descoberta e a obrigação. Terra do Nunca, cheia de Peters Pan. Terra do Sempre, repleta de Joãos. Amada por Machado de Assis, odiada por Drummond. Fascinada, indagada, almejada, saturada, miscigenada... Nova Friburgo encanta, canta, nos domina com seu ar puro; com sua paz branca, não a paz dos cemitérios, mas a paz de quem dá e recebe colo ingênuo; com sua gente, com seus vales que me valem o suor do íngreme esforço cotidiano.

Minha terra tem palmeiras, ipês e eucaliptos. Nossos bosques têm rosas de todas as cores, orquídeas de milhares de espécies, amores de diversos versos, versos de todos os tipos de amores. Onde canta o sabiá, o colibri e o rouxinol. Minha terra é meu grande amor, sustenta meus amores, cura minhas dores... Minha terra é mesmo lugar de ser feliz para quem sabe o que é poesia, mas acima de tudo para quem vive a poesia que transborda das fontes suspirosas.       

De onde a música solta e envolve. De onde o pincel mágico faz pintura. Fotografia desejada por Lo Bianco, caricatura perfeita de Silvério. Vulcão inundado de ideias loucas por emergir, empreendimentos prontos para decolar como um Sputnik no ar. E quando o artista olha a arte, sente inveja pela arte ser maior que si mesmo e confuso se pergunta: como pude fazer obra tão, tão, tão... Completa, divina?            

Nova Friburgo, lugar de ser feliz! Sim! Meu grande amor! Minha Atlântida! Minha terra! Meu refúgio seguro e meu espaço! E essa declaração escancarada, em parte, não atinge seu objetivo, porque amores assim são grandiosos demais para serem descritos e impossíveis de serem refeitos em palavras de meros mortais.

Publicidade machista

O Estado do Rio passou a proibir a veiculação de propaganda misógina (que represente aversão à mulher), sexista ou estimuladora de agressão e violência sexual. As multas às empresas sediadas no Rio que façam esse tipo de propaganda variam de R$ 33 mil a R$ 658 mil. Empresas reincidentes pagam o dobro: cerca de R$ 1,3 milhão. A restrição é válida para outdoor, folheto, cartaz, rádio, televisão ou rede social.

Denúncia

Cidadãos poderão denunciar as propagandas à Secretaria estadual de Direitos Humanos e Políticas para as Mulheres e Idosos que através de uma comissão fiscalizadora formada por 13 membros definirá pelo deferimento ou não da denúncia.

Estadual 2018

A Cabofriense está garantida na fase principal do Estadual, ao lado dos quatro grandes. O time de Cabo Frio garantiu vaga com uma rodada de antecedência. A última vaga será definida amanhã, 13, às 16h. Bonsucesso (6) e Goytacaz (7) fazem um confronto direto de olho na partida entre Resende (3) e Macaé (7). O Macaé está com a mão na vaga. Vencendo, só perde a vaga caso o Goytacaz consiga tirar uma diferença de dois gols de saldo.

Friburguense

De olho nos confrontos, o Friburguense vê na competição dois de seus possíveis adversários na segundona. Após essa fase, os quatro eliminados formarão um grupo da morte, onde dois se salvam para a preliminar de 2019 e dois caem para a segundona já deste ano. América e Resende aguardam os outros dois eliminados para definir quem cai para a Série B. O Friburguense que tem jogadores emprestados e uma parceria informal com o Resende, certamente torce para a permanência do Resende na elite.

Publicidade
Agora Faz
TAGS:
Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e agora é deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna diária.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.