“Menos mi mi mi e mais ha ha ha”

Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e agora é deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna diária.

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Hoje é dia

  • do índio
  • do Exército do Brasil
  • da Primeira Batalha de Guararapes

O dia

Em 19 de abril de 1994, o jogador de futebol Dener morreu aos 23 anos em um acidente de carro na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro. Ele estava usando o cinto de segurança de forma errada e sofreu lesões na coluna cervical.

Observando...

Cinco notícias que talvez você não tenha visto

  • Tucanos veem fim de chances de eleição de Aécio ao Senado
  • Cuba inicia processo para escolha de primeiro presidente não revolucionário
  • Empresas avançam na criação de lente de contato tecnológica
  • Amazon abrirá compras nos Estados Unidos com entrega no Brasil
  • Netflix surpreende e anuncia que Casa de Papel terá nova temporada

Palavreando

Viajo pelo asfalto que acaba na sua casa e posso bater à sua porta com palavras cruzadas de chocolate para você decifrar.

“Menos mi mi mi e mais ha ha ha”

Eu tenho uma camisa com essa frase: “Menos mi mi mi e mais ha ha ha”. Mais que uma camisa é um mantra, um ensinamento, um conselho. O mundo está muito chato, as pessoas estão muito chatas. Aliás, o mundo está chato, porque as pessoas estão chatas. O mundo somos nós. O que cada um puder colaborar para mudar esse rumo faz diferença.

Qualquer mi mi mi é motivo para raiva, discussão, endurecimento. Essa via dos extremos é caminho que enfurece, afasta, dizima, corrói e impede crescimento e evolução. Retrocede o quanto caminhamos. Impede o aprendizado, porque as pessoas só querem ter razão. E na obsessão de estarem certas se enveredam para um caráter muito mais punitivo do que educador. Não estamos nos educando.

Nunca estivemos tão conectados, mas essa conexão só se dá pelos bytes. Nunca estivemos tão desconectados do coração uns dos outros. O olhar para a humanidade está cego. Nessa confusão, o óbvio precisa de provas contundentes para ser verdade e a própria verdade vira ódio. A agressividade da defensiva avança. A opressão é arma do oprimido e tudo e todos se oprimem.

A busca pela felicidade se tornou apenas uma forma de estar certo. Mas não há verdades absolutas. Mas há estados absolutos doentios. Está ficando insuportável viver em sociedade. Está difícil de falar e ainda mais difícil de ouvir. Tudo virou motivo para debate. Todo debate, motivo para briga. O politicamente correto é coberto de hipocrisia. Na prática é muito mi mi mi e pouco ha ha ha.

Entre os que vivem com pé atrás, fico com aqueles que acreditam até que se prove o contrário. A ingenuidade é ha ha ha . A falta de fé é mi mi mi. Estar em paz é ha ha ha. Viver em pé de guerra é mi mi mi. Só quero que me deixe e deixem os outros serem felizes, porque nem tudo diz respeito a todo mundo. Menos mi mi mi e mais ha ha há, gente!

Cartão Reforma

Apenas três municípios do estado foram selecionados entre os primeiros para receber o Cartão Reforma em 2018. Rio de Janeiro, Queimados e Volta Redonda poderão conceder a seus moradores a reforma de residências de R$ 2 mil a R$ 9 mil. Os valores deverão ser utilizados para a compra de materiais de construção em lojas credenciadas pelo programa federal.

160 municípios beneficiados

A verba pode ser utilizada, por exemplo, para a construção de quarto ou banheiro, substituição de telhado, obras de saneamento e energia, finalização de reboco ou pintura, entre outros. O beneficiário fica responsável, porém, pelo custeio da mão de obra e de equipamentos. A residência do beneficiado deve estar em área regularizada. Não há previsão para que Nova Friburgo entre na lista que tem 160 municípios, por enquanto.

Compensação de cheques

A partir desta semana, a compensação de cheques de até R$ 299,99 passou a ser de um dia útil. Antes, os cheques deste valor eram compensados em dois dias úteis. Os cheques dos valores superiores já eram compensados em um dia útil. Além de unificar o sistema de compensação, a regra determina que todos os cheques sejam compensados no ambiente da Compe (Centralizadora da Compensação de Cheques). Segundo a Febraban, o objetivo é tornar a forma de pagamento mais eficente e segura.

Queda no uso de cheques

Em 2017, foram compensados 494 milhões de cheques, valor 85% menor do que em 1995, quando houve a compensação de 3,3 bilhões. Esta redução do uso da forma de pagamento também contribuiu para a mudança da regra. A Febraban afirma que o total de operações bancárias realizadas por internet banking e mobile banking respondem, juntos, por 57% do total de transações feitas em todo o país. O crescimento do uso de cartões de crédito também colaborou sobremaneira para a queda na utilização do uso de cheques.

Publicidade
Agora Faz
TAGS:
Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e agora é deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna diária.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.