Brasil não terá vida fácil na Copa

Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e agora é deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna diária.

quinta-feira, 07 de dezembro de 2017

Hoje é dia

  • do pastor evangélico
  • do pau-brasil
  • Internacional da aviação civil

O dia

Em 7 de dezembro de 1987, a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) declarou Brasília Patrimônio Cultural da Humanidade.

Observando...

Cinco notícias que, talvez, você não viu

  • Rejeição ao trabalho do Congresso bate recorde, aponta pesquisa
  • MEC incluiu tema de gênero no ensino religioso; educadores criticam medida
  • Prisão de imigrantes aumenta 30% nos Estados Unidos no primeiro ano de Trump
  • Francesa Lactalis vai comprar a mineira Itambé
  • De saída da Globo, Caio Castro deve fazer reality de pegação e sexo na Band

Palavreando

Toda decisão deixa certas coisas pelo caminho, toda decisão faz você levar certas coisas na bagagem, toda decisão é um risco.

Brasil não terá vida fácil na Copa

Destoando de grande parte das análises feitas sobre o sorteio dos grupos da Copa, considero que a seleção brasileira não terá essa moleza que pintam. A chave com Suíça, Costa Rica e Sérvia não é fácil, como também não é um bicho de sete cabeças. Achar que só a camisa definirá uma classificação tranquila é ledo engano.

O Brasil vive um ótimo momento, desde que Tite assumiu o comando. Aliás, para o Brasil seria excelente que a Copa do Mundo fosse agora. Porque copa tem muita a ver com momento. Daqui a sete meses, não sabemos como estará. Óbvio que não haverá mudanças gritantes, exceto por contusões que possam ocorrer no percurso até lá.

Os adversários brasileiros na primeira fase se destacam por suas defesas consistentes. A Suíça e a Sérvia estão entre as melhores defesas do futebol europeu. A Costa Rica encantou a todos na Copa de 2014. Apesar do histórico de freguês e da classificação nas eliminatórias não ter sido tão simples, os costarriquenhos vivem um dos melhores momentos de sua história. Não cravo uma campanha 100% na fase inicial. E entre os três adversários, aquele que conseguir arrancar pontos do Brasil, fatalmente tem tudo para se classificar.

A fase de mata-mata é a que de fato merece toda a atenção. Tropeços brasileiros ou alemães que coloquem um na posição de primeiro e a outro na posição de segundo antecipam o confronto entre as duas maiores campeãs do mundo já para as oitavas de final. Seguindo a lógica e sendo o primeiro do grupo, o Brasil poderia enfrentar um campeão do mundo nas quartas de final, a Inglaterra.

Na minha aposta e na simulação de resultados, cravo uma final: Brasil e França, com um confronto com a Argentina nas semifinais. Por óbvio, análises de um palpiteiro, como de fato todos os comentaristas especializados acabam sendo. A graça do futebol é a sua imprevisibilidade e sua insistência em contradizer a lógica. Surpresas acontecerão e quero ver quem é vidente o suficiente para indicar a sensação da copa. Colômbia e Costa Rica surpreenderão o mundo outra vez ou teremos um africano finalmente numa semifinal? Façam as suas apostas!

Salários atrasados

Agora vai? A longa espera de servidores do estado do Rio parece estar perto do fim. O governo concluiu mais uma etapa para ter o empréstimo que será usado para pagar os dois meses de salários atrasados mais o 13º do ano passado. O Banco Mundial (Bird) deu o aval para o empréstimo de R$ 2,9 bilhões junto ao BNP Paribas. Se tudo der certo, acredita-se, que os pagamentos sejam realizados na semana que vem. A conferir.

Para entender

Um dos maiores credores do Rio, o Banco Mundial estabelece, por contrato, que o estado deve informar qualquer operação financeira com garantias maiores do que as oferecidas em seus financiamentos. Como o estado está dando ações da Cedae ao BNP Paribas para conseguir o empréstimo, foi preciso submeter o caso ao Bird. O Ministério da Fazenda já recebeu uma manifestação formal afirmando que o novo empréstimo não fere cláusulas contratuais.

Monitoramento de cartões

A Secretaria estadual de Fazenda implementou nesta semana um sistema de monitoramento de divergências em empresas optantes pelo Simples Nacional e que utilizam máquinas de cartão de crédito e débito em suas vendas. A partir do novo cruzamento de dados, que utiliza as informações fornecidas pelas operadoras dos cartões, o fisco estadual tem as informações exatas das vendas efetuadas pelo estabelecimento comercial nesta modalidade.

Fisco fácil

Na primeira etapa, a estimativa inicial é que sejam regularizados R$ 200 milhões em ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços). Para verificar se a empresa está com pendências, o contribuinte ou o contador dos estabelecimentos deverão acessar o sistema Fisco Fácil que permite ao contribuinte se autorregularizar e acertar as pendências com a Fazenda Estadual. 

Publicidade
Agora Faz
TAGS:
Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e agora é deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna diária.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.