Presente de Natal

Tereza Malcher

Tereza Cristina Malcher Campitelli

Momentos Literários

Tereza Malcher é mestre em educação pela PUC-Rio, escritora de livros infantojuvenis, presidente da Academia Friburguense de Letras e ganhadora, em 2014, do Prêmio OFF Flip de Literatura.

sexta-feira, 01 de dezembro de 2017

No final de semana passado, estive com três amigas queridas, com as quais vivenciei tantos momentos sensíveis que vão ficar guardados em minhas caixinhas de lembrança. No domingo, fomos lanchar e nos dar abraços de final de ano. Trocamos presentes também.  Escolhemos de lugar uma padaria de doces gostosos e tinha que assim ser; nossa relação tem suavidade e meiguice.

Eu ganhei um livro. Logo à noite, coloquei-o na cabeceira e comecei a ler. Além de gostar de Clarissa Pinkola Étes e considerá-la como uma das minhas escritoras preferidas e, com sensibilidade feminina, seu livro, Mulheres que Correm com os Lobos, um dos melhores que já li. Ser, então, presenteada com A Ciranda das Mulheres Sábias, também de sua autoria, foi-me especial. O que me fez pensar nos livros, enquanto presente para dar a quem gostamos. O livro é um produto de consumo, não tenho dúvidas a respeito, mas tem algo a mais; traz o pensamento que paira sobre o mundo. É vida e mais vida.

Se pensarmos bem, o presentear é uma oferenda e tem seus rituais. Há modos de dar; há modos de receber. Com ou sem cartões, com um certo brilho nos olhos ou nos lábios, com o presente, vai sempre uma mensagem que significa, a meu ver, um desejo de ver o outro melhor. Mesmo que seja a biografia dos Beatles. Ah, eles melhoram os nossos momentos com sua história musical.

Está em cada presente o sentimento de querer bem; quem gosta conhece, sabe das preferências e como agradar o outro. Quando se oferece um livro, vai-se no fundo da pessoa. Ganhei da Myryam A Ciranda das Mulheres Sábias, mesmo tendo ela colocado três livros diferentes, embrulhados em papel bonito sobre a mesa e cada uma de nós teria que escolher um. Entendi, pelo modo como me olhou depois que abri o embrulho e demonstrei alegria, que ela queria puxar de dentro de mim a mulher sábia que existe e está adormecida. Ainda não está viva por inteiro. Como minha amiga me conhece!

Se presenteamos com o livro, tudo o que está contido em suas linhas se relaciona com os sentimentos que temos para com aquela pessoa. Até porque é um presente sempre presente; fica perto de nós. Quem nos deu está ali, de braços abertos; ao nosso lado.

Não é um presente qualquer!

 

Publicidade
Agora Faz
TAGS:
Tereza Malcher

Tereza Cristina Malcher Campitelli

Momentos Literários

Tereza Malcher é mestre em educação pela PUC-Rio, escritora de livros infantojuvenis, presidente da Academia Friburguense de Letras e ganhadora, em 2014, do Prêmio OFF Flip de Literatura.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.