Logo ali

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Para pensar:

“A maior capacidade é a confiabilidade.”

Rick Warren

Para refletir:

“Para o ignorante, a velhice é o inverno; para o instruído é a estação da colheita.”

Provérbio hebraico

Logo ali

A quinta-feira, 10, começou bastante agitada nos bastidores da política regional, com a notícia de que o ex-prefeito de São Gonçalo, Neilton Mulim, foi preso por suspeita de fraude de R$ 40 milhões na iluminação pública daquele município.

A prisão foi parte de uma operação que também tem como alvos outros políticos e empresários, dos quais dez já foram presos.

Os mandados foram concedidos pela juíza Myriam Therezinha Simen Rangel Cury, da 5ª Vara Criminal de São Gonçalo.

Filme repetido

O grupo é suspeito de cometer irregularidades na contratação da empresa de iluminação pública, através da facilitação da licitação para fins políticos.

O acordo foi fechado com a empresa Compillar Entretenimento Prestadora de Serviços Eireli por R$ 15,5 milhões e renovado por duas vezes.

Preço e qualidade

A comparação de valores indica que a gestão aumentou o custo da prefeitura em quase 200%.

De acordo com o Ministério Público os valores saltaram de R$ 5,8 milhões para R$ 15,5 milhões e o investimento foi "completamente desperdiçado, pois a empresa não executou o projeto básico contratado".

Interesse local

A história toda segue cada vez mais complexa, mas estas são filigranas que podem ficar para depois.

O mais importante, em nossa área de cobertura, é constatar que a empresa citada é a mesma que, desde 12 de abril deste ano, cuida da manutenção da iluminação pública aqui em Nova Friburgo, cumprindo um contrato emergencial válido por seis meses.

Não significa que haja algo de errado por aqui.

Mas é uma ligação que não pode ser ignorada.

Curiosidade

A coluna tentou contato com a empresa de diversas maneiras, sem sucesso.

Uma dessas formas foi através de sua página na internet, onde a lista de clientes da empresa parece fornecer mais algumas peças ao quebra-cabeças.

A informação, aparentemente desatualizada, remete a 2014.

O colunista, claro, salvou um print da página.

Afilhados serranos

Calma, leitor, que as conexões ainda não terminaram.

Afinal, o ex-prefeito preso tem afilhados políticos por aqui, inclusive cumprindo mandato na Câmara Municipal.

Gente, vejam só, que integrou o primeiro escalão do governo agora sob suspeita.

Entre os demais presos, também há nomes com laços muito estreitos por aqui.

Haja coração!

Atenção! (1)

“A Associação Comercial de Nova Friburgo recebeu, na quarta-feira, 9, a informação de que algumas escolas, privadas e públicas, estariam recebendo a visita de um indivíduo cujo nome seria ‘Gabriel’, que estaria organizando uma ‘feira de informações     junto à Universidade Estácio de Sá ou Unopar, em parceria com a Acianf e/ou Sesi. Essa atividade seria cobrada.”

Atenção! (2)

“A entidade afirma que não está ciente de nenhum curso com tal temática. As parcerias com as universidades são um forte da Associação Comercial, mas sempre são divulgadas através de nossos canais e pelos canais oficiais das instituições de ensino. Em caso de dúvidas, nos dispomos a atender aqueles que, de alguma forma, se interessaram pela informação passada, através do número (22) 2522-1145.”

Às claras

Leitores mais antigos sabem bem que o Massimo já comprou a briga pela instauração de CPIs cujos questionamentos apresentavam a robustez necessária.

Não é preciso voltar muito no tempo para confirmar esta postura.

E é por isso mesmo que o colunista se sente muito à vontade para denunciar o plano “jenial” de determinado vereador, que andou dizendo publicamente que pretendia instaurar uma CPI para extorquir a direção de uma concessionária municipal.

Joio

Existem sinais de que o plano está em andamento, e por isso o colunista antecipa cenas do próximo capítulo, caso a história siga seu curso normal.

O discurso será pomposo, populista, em defesa do interesse popular.

Haverá eco elogioso entre os fakes e difamadores profissionais, obviamente.

O objetivo real, no entanto, não tem nada de nobre - exceto, talvez, o endereço.

Caia na esparrela quem quiser.

Cultura jovem (1)

O tradicional grupo de teatro do Colégio Nossa Senhora das Dores (Teia) realiza um almoço neste sábado, 12, na própria instituição de ensino, com vistas a arrecadar fundos para a montagem de seu mais novo espetáculo.

Cultura jovem (2)

Os tickets já estão à venda com integrantes do grupo e na portaria da escola, mas também poderão ser adquiridos durante o próprio evento, que inclui também diversas apresentações culturais, numa espécie de sarau.

A peça em questão tem estreia marcada para o dia 25 deste mês, abrindo o Festival Intercolegial de Teatro, que em 2017 completa dez anos.

Pergunta

Conforme prometido, a coluna traz de volta nosso querido desafio, para que os amigos quebrem um pouco a cabeça nesta sexta-feira, 11.

Para o Massimo, é uma grande alegria publicar essas fotos feitas e enviadas pelo leitor Fernando de Souza, que é o pai do brilhante cartunista Silvério.

O desafio parece difícil, mas para os bons observadores de plantão não deverá render a queima de muitos neurônios.

Boa sorte a todos!

Foto da galeria
Publicidade
Agora Faz
TAGS:

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.