Girando em círculos

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sábado, 17 de fevereiro de 2018

 

Para pensar:

“Miserável país aquele que não tem heróis. Miserável país aquele que precisa de heróis.”

Bertolt Bretch

Para refletir:

“A ambição individual é uma paixão infantil.”

Charles de Gaulle

Girando em círculos

Crescer e envelhecer no Brasil é ir se dando conta, dia após dia, que sempre fomos - e continuamos a ser - muito menos que poderíamos.

E a culpa é essencialmente nossa, porque não somos um time, mas um bando que não se pauta pelo coletivo.

Não temos visão orgânica, não amadurecemos para o fato de que progresso, riqueza, qualidade de vida e mobilidade são objetivos que só se concretizam plenamente quando alcançam toda a sociedade.

Perturbador

É perturbador, por exemplo, que a farmácia especializada do posto de saúde Sylvio Henrique Braune tenha sido furtada na noite de quarta-feira de cinzas, 14, num momento em que apenas um alienígena poderia ser perdoado por não conhecer os dramas de nosso sistema público de saúde, e suas repercussões sobre a qualidade (e a própria duração) de vida de nossos cidadãos mais pobres.

É o tipo de sinal que não pode deixar de suscitar reflexões sobre o que precisamos mudar.

Eficiência

Felizmente, policiais da 151ª DP agiram com rapidez e eficiência, não apenas recuperando cerca de 20 mil comprimidos controlados de uso contínuo, mas também identificando o autor do furto.

Um jovem, dependente químico e paciente psiquiátrico, que estava internado no Hospital Raul Sertã após ter ingerido alguns dos comprimidos que furtou.

O rapaz será ouvido nos próximos dias como parte do inquérito policial.

Intervenção (1)

O Estado do Rio de Janeiro amanheceu na sexta-feira, 16, com a notícia de que o presidente Michel Temer atendeu ao apelo do governador Luiz Fernando Pezão e decretou a intervenção federal na segurança pública de nosso estado.

Intervenção (2)

A peça concede ao general Walter Souza Braga Netto, chefe do Comando Militar do Leste, poderes irrestritos para gerir todas as forças de segurança estaduais - polícias civil e militar, além do Corpo de Bombeiros - autorizando-o a tomar as medidas que julgar necessárias ao enfrentamento ao crime organizado nos 92 municípios fluminenses.

Diante da transferência de poderes, o secretário de segurança pública, Roberto Sá, foi afastado.

Sem precedentes

Ainda que as Forças Armadas já tenham atuado em diversos estados nos últimos anos, a intervenção federal no Rio é a primeira desde a promulgação da Constituição de 1988.

A ferramenta mais utilizada em operações análogas tem sido a Garantia da Lei e da Ordem (GLO), menos invasiva em relação à autonomia política e administrativa local, e compreendida como uma espécie de colaboração.

Intervalos (1)

Para além de todas as repercussões práticas e imediatas da medida, que transporta as Forças Armadas para um terreno filosoficamente muito mais complexo do que pode parecer, há ainda um desdobramento insuspeito, mas que não passou despercebido, sobre o esforço governamental em favor da aprovação da reforma da Previdência.

Intervalos (2)

Ocorre que, a Constituição veda que lhe sejam feitas emendas durante o período de intervenção federal em algum estado.

E a reforma nada mais é do que uma proposta de emenda à Constituição.

A esse respeito, Temer adiantou que vai "fazer cessar" a intervenção no Rio durante o período de votação da reforma, sob alegação de que a questão previdenciária é de "extrema importância" para o país.

Ainda assim, aos olhos de um leigo, o espírito do artigo 60 da Carta Magna parece estar sendo ferido.

Trâmites

O decreto precisa ser enviado ao Congresso em 24 horas.

A Câmara e o Senado vão decidir separadamente se aprovam ou rejeitam o decreto, em votações por maioria simples.

Da mesma forma, o Conselho da República e o Conselho de Defesa Nacional também devem se manifestar em casos de intervenções federais.

Dando frutos

Aprovada por unanimidade na Câmara de Vereadores e sancionada pelo prefeito Renato Bravo, a Lei 4598/2017, de autoria do vereador Naim Pedro, vem sendo colocada em prática pela Secretaria de Ordem e Mobilidade Urbana desde o início de janeiro, sob a bandeira “Operação Cidade Limpa – 200 Anos”.

E já apresenta excelentes resultados.

Números

Em vigor há aproximadamente 40 dias, a operação já removeu 172 veículos em estado de abandono das ruas de Nova Friburgo.

Destes, vejam só, 160 foram retirados pelos próprios responsáveis após receberem notificação.

Apenas 12 precisaram ser removidos para o pátio da Smomu, e três já foram resgatados pelos proprietários.

Localidades

Em sua fase inicial a operação atuou nos bairros de Vargem Grande, Cascatinha, Cônego, Granja do Céu, Sítio São Luiz e Bairro da Graça.

Os agentes atendem ainda a Olaria, Duas Pedras, Catarcione, Varginha, Vila Amélia, Tingly, São Cristóvão e a Avenida dos Ferroviários.

E a partir de março o esforço chegará aos distritos de nossa zona norte, como Conselheiro Paulino e Riograndina.

Denúncias podem ser encaminhadas através do telefone (22) 2526-9262.

Vazio

Ano eleitoral é sempre época de colheita fartas para quem planta factóides, até mesmo porque muito político gosta de jogar ao vento possibilidades irreais em troca de publicidade grátis, e de mandar recados para caciques em seus respectivos partidos.

Não acredite o leitor em tudo o que lê por aí.

Muita água ainda vai passar por debaixo da ponte.

Perda

A colônia francesa em Nova Friburgo está de luto com a morte de Irene Bozikis do Carmo, a querida dona Rena, integrante do coral Allons Chanter, professora aposentada da rede estadual de ensino e irmã do conhecido Grego, presidente da Confederação Sul-americana de Basquete. 

Ela faleceu na sexta-feira, 16, no Hospital Unimed e seu corpo será sepultado neste sábado, 17, às 10h, no Cemitério São João Batista.

Aos amigos da Aliança Francesa, o pesar do colunista e de toda a equipe de A VOZ DA SERRA

Respostas

Dia após dia, os leitores dão um show neste espaço que é de todos.

Sobre o desafio publicado na edição de sexta-feira, 16, mostrando o imóvel no Suspiro, próximo à Igreja Batista, pontos para Rosemarie Künzel, Stênio de Oliveira Soares, Sílvio Poeta, José Nilson, Gilberto Éboli, Manoel Pinto de Faria e Girlan Guilland, que protagonizou um esclarecedor debate com David Massena entre os comentários da coluna na internet.

O colunista recomenda a leitura, e deseja a todos uma ótima semana.

Publicidade
TAGS:

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.