Filme antigo

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Para pensar:

“A vida humana não tem só um nascimento, só uma infância, é feita de vários renascimentos, de várias infâncias.”

Francesco Alberoni

Para refletir:

“Nada renasce antes que se acabe. E o sol que desponta tem que anoitecer.”

Vinicius de Moraes

Filme antigo

Existe uma rotina bastante definida - e aparentemente imutável - no que diz respeito aos fins de ano em Nova Friburgo.

No Natal a cidade vive seus dias com maior número de pessoas, recebendo de volta os muitos filhos emigrados, que desceram a serra para estudar ou trabalhar.

Já no reveillón o fluxo é inverso, e a viagem de volta destes mesmos filhos ganha a companhia de todos que buscam passar a virada ao nível do mar.

Sanfona

Os fluxos são tão grandes, a rigor, que é possível sentir o esvaziamento da cidade, dia a dia.

Neste mês, por exemplo, chegaram relatos de que na madrugada da última terça-feira, 26, pouco após às 5h da madrugada, já havia engarrafamentos na RJ-142, sentido Região dos Lagos.

Perigos sazonais

Poucos anos atrás, o colunista fez a pé todo o percurso entre o alto das Braunes e a Avenida Alberto Braune sem topar com um único carro em movimento, numa manhã de 2 de janeiro.

Em compensação, topou com muitas crateras que haviam surgido e crescido em meio às chuvas de fim de ano, exatamente como a que se abriu nos últimos dias próxima ao curso de idiomas CCAA, na Rua Augusto Spinelli.

Espaço aberto

O buraco é grande o bastante para derrubar uma moto, e há outros como ele por aí.

Por isso mesmo a coluna se coloca a disposição dos leitores para divulgar cada um deles, a fim de orientar o governo sobre onde atuar com mais rapidez.

Dúvidas

Em meio a toda esta dinâmica, o colunista tem três dúvidas que gostaria de ver respondidas em algum momento no futuro.

Qual o pico de população/ocupação que a cidade chega a atingir no Natal, e qual o menor número, na virada de ano?

Por que tanta gente vai embora após o Natal, e o que pode ser feito para aquecer o verão por aqui, de forma sustentável e consistente?

Se sabemos que alguns pontos da cidade regularmente cedem com as chuvas e passam a abrigar enormes buracos ano após ano, o que pode ser feito para reforçar a estrutura e prevenir o surgimento destas crateras?

Ano judicial?

Muito tem se falado na atuação da Justiça ultimamente, e parece existir a sensação de que o ano que vem, em todo o Brasil, será ditado em grande parte pelo que determinar o Judiciário.

Por aqui, uma das manifestações desta energia pode se dar através de decisões, em segunda instância, a respeito das investigações que remontam a 2011 e o pós-tragédia climática.

Está andando

Existem alguns sinais de que a fila está andando, e que alguns personagens bastante conhecidos em nossa cidade podem receber notícias importantes - boas ou más - muito em breve.

Logo veremos.

Mudanças à vista

O ano que se anuncia também promete trazer muitas mudanças no primeiro escalão do governo municipal.

O tabuleiro está complicado, todos os movimentos parecem esbarrar em resistências, e está difícil conseguir estabelecer conexões com as quais todos se sintam confortáveis.

A verdade é que o preço do apoio político sempre inflaciona em períodos de menor popularidade, e não está nada fácil agradar a todos.

Previsíveis

O caráter interino da administração da Saúde é certeza de mudanças no futuro, mesmo que eventualmente trocando apenas o status pelo de efetivo.

Neste caso, claro, a mudança seria na Assistência Social, atualmente acumulada por Christiano Huguenin.

Na Comunicação, a informação é de que o time também receberá nos próximos dias o reforço de um jornalista de atuação na TV e no rádio.

Estreitando laços

O presidente do Legislativo friburguense, vereador Alexandre Cruz, foi recebido pela equipe da Ouvidoria da prefeitura na manhã desta quinta-feira, 28.

O ouvidor, jornalista Girlan Guilland, e seus colaboradores Heric Sinigalhe Agnaldo Nascimento, o Billy; Josyani Borges e Fernanda Ouverney conversaram com o vereador por 40 minutos “visando estreitar o relacionamento e a atuação com o Poder Legislativo”.

Por falar nele...

E já que mencionamos o parceiro Girlan, a boa notícia é que ele irá dividir parte de seu conhecimento histórico sobre Nova Friburgo através de breves vídeos disponibilizados no YouTube, a partir de 1º de janeiro.

A inspiração, claro, remonta ao bicentenário da cidade, e o material é para ver, baixar e guardar.

A disposição

A coluna se solidariza a todos que foram afetados de alguma forma pelas chuvas dos últimos dias, em especial os moradores da comunidade de Prainha.

Se houver qualquer divulgação que possa ser feita a fim de auxiliar a população, o espaço está mais do que aberto.

Em tempo: a Secretaria de Assistência Social tem uma reserva estratégica de cestas básicas, e está atuando junto às famílias atingidas.

Pergunta

A foto de nosso desafio de hoje foi enviada pelo craque e entusiasta Stênio de Oliveira Soares.

E então, os amigos conseguem reconhecer onde se encontra essa caprichada escadaria?

  • Foto da galeria

  • Foto da galeria

Publicidade
TAGS:

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.