Esclarecendo

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

terça-feira, 06 de fevereiro de 2018

Para pensar:

“Nenhuma herança é tão rica quanto a honestidade.”

William Shakespeare

Para refletir:

“Que o líder demonstre retidão no seu caráter pessoal, e todas as coisas andarão bem, mesmo sem as suas indicações.”

Texto confucionista

Esclarecendo

Para começarmos bem uma semana importante, na qual as sessões ordinárias da Câmara Municipal estão sendo retomadas, nada melhor do que deixarmos claro um conceito bastante importante para nossa convivência harmoniosa.

A palavra é transparência, e sua definição é oportuna já que temos visto muita deturpação e banalização do verbete por aí.

Alto lá

A todos os que ainda não entenderam - ou se fazem de desentendidos - transparência nada tem a ver com a produção de vídeos propagandistas, que escolhem o que vão mostrar e como vão mostrar.

Até porque, se propaganda política fosse fonte confiável de informação, as produções assinadas por adversários não trariam versões antagônicas para os mesmos fatos.

Nem haveria necessidade de estipular prazo específico para suas veiculações.

Sem teatro

Não, senhor. Transparência é assegurar acesso irrestrito a informações de interesse público, sem diferenciar amigos de adversários, sem inventar desculpas, sem deixar o telefone tocar até cair, sem criar burocracias.

É mostrar - muito além do discurso decorado - que não se tem nada a esconder.

Se o homem público não está disposto a agir desta forma, então que entenda-se com a Justiça e poupe-nos do teatro.

Como fica?

O memorando 03/2017, do setor de nutrição do Hospital Municipal Raul Sertã, já atestava, em maio de 2017, que ao término do contrato a empresa anteriormente responsável pela alimentação na unidade de saúde “levou consigo os fechamentos de controle de refeições do referido hospital nos últimos quatro anos”.

Ora, isso é seríssimo, e até onde o colunista foi capaz de apurar os documentos ainda não foram recuperados.

A essa altura, inclusive, a própria confiabilidade deles já terá sido comprometida.

Sem barreiras

Com relação ao contrato atual, a população tem o direito de ter acesso, através de seus representantes legítimos, a todas as informações concernentes à prestação de um serviço tão caro, bem como aos motivos que levaram a nova contratação emergencial ou aos critérios de seleção empregados.

Da mesma forma, devem ser de domínio público as informações a respeito das dívidas que têm sido reconhecidas e pagas pela atual gestão.

Visibilidade

Ainda não se sabe se haverá transmissão das primeiras sessões de 2018 pela TV.

A liminar que suspende a prestação do serviço pode cair a qualquer momento, da mesma forma como a Câmara pode conseguir ativar seu canal pelo sistema RCA e licitar a produtora responsável.

Para saber mais

Diante da perspectiva de apagão televisivo, a eleição das comissões deve ocorrer apenas na terceira sessão do ano, deixando as reuniões desta semana um tanto quanto esvaziadas.

A maior parte da ordem do dia de hoje, 6, por exemplo, será dedicada a deliberar - nada mudou - sobre a dilação de prazos de requerimentos de informação aprovados anteriormente.

Ainda assim, a hora livre de quinta-feira, 8, promete ser interessante e esclarecedora sobre algumas questões de interesse público.

Por falar nisso...

Aliás, as articulações em torno de algumas comissões parecem ter esquentado de vez.

O que tem de fogo amigo sendo trocado nos bastidores é uma grandeza.

Vale a pena acompanhar o desenrolar das negociações com atenção.

Assim seja

Tempos atrás a coluna informou que o ex-prefeito Rogério Cabral havia levado à Justiça o caso de uma notícia falsa publicada a seu respeito.

Pois bem, na última quinta-feira, 1º de fevereiro, o juiz Fernando Luís Gonçalves de Moraes, titular da 2ª Vara Cível de Nova Friburgo, condenou o autor da notícia a pagar R$ 5 mil a Cabral.

Sem máscaras

A execução da sentença depende agora do Facebook, que fica obrigado a fornecer com urgência o relatório de atividades do perfil falso identificado como "Leo Leal", bem como endereços de IP e ID.

Que sirva de exemplo. E não pode parar por aí, pois há que se chegar a quem financia esse tipo de coisa.

Não seria tão difícil...

Tá estranho

E o carnaval, hein?

Deveria ser época de alegria, não? De relaxamento, de curtição...

Por aqui, no entanto, tem muita gente em outras vibrações.

Licitação tardia, gritaria atrás de portas fechadas, tensão, acordos estranhos, encontros surpreendentes em mesas de café...

Capaz de dar certo no fim. Mas que o meio está esquisito, isso está.

Respostas

Nenhum detalhe da paisagem passa despercebido aos leitores.

O pequeno comedouro no Country Clube, por exemplo, foi corretamente identificado pelos parceiros Manoel Pinto de Faria, Gilberto Éboli, Rosemarie Künzel, Tânia Nicolau, Sílvio Poeta e Francisco Lavra da Silva Pinto.

Parabéns a todos!

Pergunta

E de pronto a gente emenda com mais um desafio identificado com o selo Regina Lo Bianco de qualidade.

Então, quem sabe dar informações sobre este belo imóvel?

Boa sorte a todos.

Foto da galeria
Publicidade
Agora Faz
TAGS:

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.