​Dia de trova

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Para pensar:

"Na falta de argumento a ignorância usufrui da agressividade e da ofensa como modo de ataque.” Agni Shakti

Para refletir:

“O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente.” Mário Quintana

Caos

A aproximação do Dia das Crianças tratou de acentuar ainda mais um problema que vem se tornando crônico em nossas ruas: a proliferação de ambulantes.

Não faz muito tempo essas pessoas agiam disfarçadamente, falavam baixinho, só quando algum cliente em potencial passava por perto.

Mas a fiscalização não veio, e a turma foi se sentindo mais à vontade.

Bagunça

Andar pelo Centro de Nova Friburgo em horário de grande movimento tem se tornado, cada vez mais, uma experiência desagradável.

Além da multiplicação de barracas e caixas atrapalhando o ir e vir e fazendo concorrência para lá de desleal com quem atua na formalidade, há ainda um grande número de pessoas disputando, das mais diversas maneiras, a atenção o tempo e a boa vontade de quem circula.

Mau gosto

Para piorar, são cada vez mais numerosos os estabelecimentos tradicionais apelando para locutores e caixas de som empurrando suas ofertas na marra para dentro de nossas cabeças.

Ok, gera empregos, os dias não estão fáceis, mas que é uma tática agressiva e de mau gosto ninguém pode negar.

Será que não existe outra forma de aumentar as vendas e ampliar o número de empregados?

Posturas

Não se trata aqui de criticar ninguém em específico.

A questão é que a Subsecretaria de Posturas lida com um código para lá de ultrapassado, e conta com contingente muito menor que o necessário.

Um cenário profundamente contraditório para um governo que sempre colocou o turismo entre suas principais bandeiras.

O fato é que estamos perdendo o controle sobre nossos espaços públicos.

Só não vê quem não anda pelas ruas.

Dia de trova

A linda Elizabeth Souza Cruz lembra o colunista que o Dia Friburguense de Amor à Trova - celebrado sempre no 21º dia de outubro, aniversário do saudoso Rodolpho Abbud - terá uma atividade bem bacana neste ano.

A União Brasileira de Trovadores - seção Nova Friburgo - programou um piquenique festivo a partir das 15h na Praça dos Trovadores, no Suspiro.

Mas atenção: “traga seu lanche que é chique partilhar sua merenda!”

TFD

"Boa tarde Massimo. Nós, pacientes que recorremos ao Tratamento Fora de Domicílio (TFD), temos despesas reembolsáveis relativas aos meses de outubro, novembro e dezembro de 2016, não pagas até a data de hoje. A resposta que tenho ouvido na secretaria e na ouvidoria da prefeitura é que ‘por ser responsabilidade do governo anterior não temos previsão para pagamento’. Por acreditar que essa resposta carece de cabimento, eis que volto a pedir sua importante ajuda no sentido de tentar obter uma resposta no mínimo cabível das autoridades."

Outro lado

O colunista encaminhou o relato acima para o governo, que pediu maiores detalhes sobre o caso específico para que pudesse dar uma resposta mais detalhada.

O Massimo, todavia, sentiu o dever de preservar a fonte, e pediu uma resposta geral, que reproduz a seguir.

“Informamos que pacientes com despesas reembolsáveis devem recorrer ao TFD com todos os comprovantes para que seja aberto o processo.”

Vitória coletiva

A foto que ilustra a coluna de hoje é simples, mas mostra algo de precioso.

O professor Lucas Lima (à direita) e os alunos Caio Ornelas Siqueira e Lucas Blaudt Aguiar apresentam um motor e uma caixa de redução em corte, feitos na Uerj por alunos e para alunos, com finalidades didáticas.

Mais do que parece

Dados os desafios técnicos envolvidos, a mera realização do trabalho já seria digna de cumprimentos, mas há mais nessa imagem do que os olhos veem.

Quem explica é o professor, cheio de orgulho.

“Esses alunos têm muita história para contar. Foi a partir de doações e muito trabalho que eles conseguiram realizar este projeto. São alunos muito bons!”

A todos os que contribuíram anonimamente para mais esta realização de nosso precioso IPRJ pudesse se concretizar, o sincero agradecimento deste colunista.

Cardiologia

O médico nuclear Eraldo Lopes de Faria Júnior, que integra a equipe de cintilografia da Exâmina, representou Nova Friburgo semana passada na 17ª edição do Programa de Educação Médica Continuada da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro (Socerj). O evento que reuniu médicos de todo o estado foi realizado no Hospital São José do Avaí, em Itaperuna. 

Ele debateu os avanços no tratamento da isquemia. No encontro, vários casos clínicos foram debatidos e comentados, cumprindo mais uma etapa do circuito que  promoveu a troca de conhecimentos e integração entre profissionais de medicina.

Foto da galeria
Publicidade
Agora Faz
TAGS:

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.