Contratação

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

quarta-feira, 07 de março de 2018

Para pensar:

“A gente não se liberta de um hábito atirando-o pela janela: é preciso fazê-lo descer a escada, degrau por degrau.”

Mark Twain

Para refletir:

“O poeta lembra-se do futuro.”

Jean Cocteau

Contratação

Dias atrás, ao falar sobre o recente processo realizado pela prefeitura para a contratação de empresa responsável pela manutenção da iluminação pública, o colunista afirmou, sem medo de errar, que a forma como a prestação desse serviço vem sendo conduzida em nossa cidade nos últimos tempos ainda daria muito o que falar.

E já está dando.

Sintonia

Parece claro, a esta altura, que o TCE e a coluna estão em sintonia no que diz respeito à leitura que fazem dos procedimentos mais recentes, e o contexto em que se deram.

O colegiado parece especialmente incomodado com as repetidas insinuações de que contratos emergenciais de curto prazo têm sido promovidos porque o Tribunal de Contas ainda não liberou a licitação, quando o órgão argumenta que é o governo quem ainda não cumpriu todas as exigências necessárias para promovê-la.

Sinais

Em meio a tudo isso, o colunista não consegue deixar de lembrar de declaração feita em tom de desdém por personagem controverso, que era figurinha fácil por aqui até ser detido meses atrás, dizendo que "não vai haver licitação em Nova Friburgo".

O mesmo sujeito, por sinal, que andou falando demais, com gente demais, em locais não exatamente herméticos.

E que venceu uma das concorrências anteriores.

Emergência?

Em essência, o órgão questiona o caráter emergencial de tais contratos, uma vez que a carência do serviço e as etapas que precisam ser cumpridas para a licitação são conhecidas há bastante tempo.

O parecer alerta que "a caracterização de eventual 'emergência fabricada' implicará na penalização dos responsáveis".

Epicentro

Antes de mudar de assunto, a coluna registra apenas que o incômodo não é restrito à atual administração, ainda que tenha se agravado nela.

O Massimo tem acompanhado o assunto com proximidade suficiente para ter coletado diversas opiniões técnicas segundo as quais o problema começou quando a empresa Sadenco, de Florianópolis, que vinha prestando serviço bastante elogiado, foi substituída de maneira surpreendente e inesperada, com resultados que nem de longe justificaram a alteração.

Em tempo (1)

Dias atrás a coluna registrou que as propostas de separação das cobranças de consumo de energia elétrica e contribuição para a iluminação pública - como a do vereador Zezinho do Caminhão que encontra-se em tramitação neste momento - não são exatamente recentes.

Em tempo (2)

Pois bem, o ex-vereador Cláudio Damião também recorda a elaboração do projeto de lei ordinária 7501/2010, de sua autoria, que tinha exatamente a mesma motivação, mas à época acabou sendo arquivado.

Registro feito.

É hoje!

Alunos e professores do Colégio Estadual Jamil El Jaick realizam hoje, 7, às 10h, ato em frente à Coordenadoria Serrana II "em virtude da não abertura de novas turmas, que acarreta a superlotação das turmas existentes", e também protestos contra "a falta de segurança e de funcionários" na escola.

Demandas

Uma comissão composta pela direção do colégio, pais, professores e alunos tentará uma reunião com a coordenação de Regional Serrana II "para que sejam abertas novas turmas buscando a adequação do número de alunos em sala de aula, e que sejam designados funcionários para a unidade".

Mesmo horário, outro local

A coluna anunciou, dias atrás, a realização de reunião envolvendo representantes das secretarias de Ordem e Mobilidade Urbana, Comunicação Social e da Guarda Municipal, com vistas a ouvir demandas e negociar possíveis melhorias às condições de trabalho aos protetores de nosso patrimônio público.

Pois bem, o encontro está mantido e confirmado para hoje, 7, às 14h, mas mudou o endereço.

Em vez da Secretaria de Ordem e Mobilidade Urbana, em Olaria, a reunião será na sede do Sindicato dos Têxteis (Rua Augusto Spinelli, 84, no Centro).

A voz da mulher

A 9º Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Nova Friburgo, abre seu auditório nesta quinta-feira, 8, a partir das 19h para realizar o evento "A Voz da Mulher".

Durante o encontro as mulheres presentes terão o microfone aberto para falar sobre qualquer assunto.

Após a troca de experiências, será oferecido um coquetel em homenagem ao Dia Internacional da Mulher.

Espaço delas

A coluna não apenas divulga o evento, como abre espaço para que a organização divida conosco alguns dos pontos mais relevantes abordados durante a noite, a fim de que tais vozes possam ter alcance ainda maior.

O espaço é de vocês.

Celebrar com informação

Aliás, não devem faltar opções de atividades em Nova Friburgo durante este dia dedicado à gratidão e a reflexões sobre como reduzir desigualdades, amadurecer o tratamento e ampliar a oferta de oportunidades às mulheres de todo o mundo.

A Livraria Arabesco, por exemplo, em parceria com o Plano de Saúde GS, o Hospital São Lucas e o Curso Ideallis, promovem ao longo da data um evento muito especial.

Agenda (1)

Pela manhã, a médica dermatologista Isabela Saleme falará sobre prevenção, doenças da pele e tratamentos.

Já à tarde é a vez do amigo David Massena palestrar sobre "o olhar poético dos 200 anos de Nova Friburgo", para em seguida a escritora Ana Beatriz Manier abordar o tema "escolhas e olhares", apresentando seu mais recente romance: "Te ajudarei a ir se quiseres".

Agenda (2)

Por fim, a partir das 16h, a nutricionista Verônica Monteiro Caetano Cordeiro fará uma apresentação bastante interessante sobre alimentação.

O evento acontece na própria livraria, com entrada gratuita a partir das 9h.

Publicidade
TAGS:

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.