O Bom Baiano do Country

Há 50 anos

Há 50 anos

Coluna que mostra o que foi notícia em A Voz da Serra 50 anos atrás.

sábado, 23 de setembro de 2017

Edição: 23 e 24 de setembro de 1967

Pesquisado por Guilherme Alt

Manchetes:

  • É preciso acabar com a exploração nos preços dos gêneros alimentícios - Urge que o órgão de abastecimento volte suas vistas para o comércio que negocia com artigos de primeira necessidade, impedindo que a população seja ludibriada e continue a sofrer impiedosamente como vem acontecendo.
  • Posto de saúde para o Faraó, 1º distrito de Cachoeiras de Macacu - O deputado Álvaro Almeida apela para o governador, por intermédio da Secretaria de Saúde. O povo da região acalenta o velho sonho de ser assistido por médicos e remédios.
  • O problema é cumprir a lei orgânica - É preciso cumprir a lei orgânica das municipalidades, no que diz respeito ao funcionamento diário da Câmara Municipal no período das sessões ordinárias. A “invenção” de realizar reuniões apenas uma vez por semana aberra contra todos os princípios da lógica, ferindo frontalmente a lei. A irregularidade que data de muito tempo, é perfeitamente corrigível pelo plenário.
  • Friburgo: Cidade Universitária - A palavra do deputado Edgard Almeida, na Câmara dos Deputados. Como se manifestou o representante friburguense no parlamento nacional. “Estaríamos faltando com o dever como representantes do estado do Rio na Câmara Federal se não manifestássemos de viva voz e com todo o entusiasmo, o nosso apoio, a nossa solidariedade e o nosso estímulo, ao movimento que ora empolga amplos setores da cidade de Nova Friburgo, com nobre e patriótico objetivo de dotá-la das condições de uma verdadeira cidade universitária.
  • Obras inauguradas - A diretoria e associados do Fluminense A.C. prestaram manifestações de regozijo à administração municipal, na manhã do dia 17, quando foram inauguradas as obras de pavimentação da parte fronteira ao estádio da mencionada agremiação esportiva.

Notas Sociais

  • AVS registra os aniversários de: Ivete Pinto Henriques, Ana Terezinha (25), Glória Bárbara Henze (26), Eliza Maria, Eduardo Galindo (27), Richard Ihns, Emília Castro, Heloísa Helena Faria (28), Renato da Silveira, Odílio Quintaes.

Colunas:

  • Em “Ordem do Dia”, Pedro Cúrio assina “Como surgiu Friburgo”. “Vamos debater o alto espírito construtivo as divergências quanto a data do início da colonização suíça no Brasil, que vem sendo citada com errônea interpretação. Já afirmamos e repetimos hoje que não nos move a veleidade de sermos donos das datas, nem desejamos assumir a paternidade de descobertas históricas, apenas esclarecer dúbias explanações e evitar deturpações de acontecimentos vitais da história do nosso município. Mais ainda, não pretendemos diminuir o talento e a cultura de quem quer que seja , pois só preliamos no sentido educacional e cultural.
  • Nelson Kemp assina “Facetas de Nilo Peçanha”. A mais fulgurante página cívica de Nilo Peçanha foi a campanha de reação republicana – troféu que o imortalizou como o maior pregador do regime democrático , num combate tenaz aos governos do ódio e opressão. Percorrendo o Brasil inteiro, sacudindo as populações nacionais para combate a oligarquia na sua clara, convincente e patriótica maneira de dizer. Nilo desbravou o terreno em que se chafurdavam os políticos envolvidos na trama da mais sórdida reação aos anseios das multidões insatisfeitas.
  • Em “Nova Friburgo na Sociedade”, W. Robson assina “O bom baiano do Country”. “Conhecemos Walter Cunha há memoráveis longos anos. Encontrou-me no Sanatório Naval, ainda como entusiasmado primeiro Tenente Médico. E desde aí, até o experimentado Mar e Guerra de hoje, consegui virar o seu temperamento pelo avesso e com isso deparar no bom baiano na exigência nata dos grandes administradores, em matéria de organização ímpar.
  • “Retalhos hoje é - Retalhinhos da Saudade”, por J.B da Silva. “E Retalhos irá marcar na vida de 12 felizardas finalistas, como um recordar de sete dias de eterna saudade, onde tivemos a sorte de ser dirigidas, por pessoas tão ilustres da nossa família Cêfel: Pastor Schlupp, sra. Brigitte e Hans, que em nossa intimidade são papai, mamãe e dindinho. Jamais teremos palavras para externas nossos agradecimentos pelo passeio tão inesquecível que nos permitiu conhecer outro pedaço da nossa pátria, onde num sistema diferente de vida, sentimos o palpitar de outros corações que em uníssono com os nossos, vibram e amam com a mesma força.

Anúncio

  • Caixa Almeida a embalagem especializada que oferece perfeição e baixo custo

 

  • Foto da galeria

  • Foto da galeria

Publicidade
Agora Faz
TAGS:

Há 50 anos

Há 50 anos

Coluna que mostra o que foi notícia em A Voz da Serra 50 anos atrás.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.