A água de Friburgo

Há 50 anos

Há 50 anos

Coluna que mostra o que foi notícia em A Voz da Serra 50 anos atrás.

sábado, 24 de março de 2018

Edição 24 e 25 de março de 1968

Pesquisado por Guilherme Alt

Manchete:

  • A água de Friburgo -  Será atacado por todos os ângulos o problema da água de Friburgo. Colocado o assunto em seus devidos termos e escoimado o programa em andamento das suas imperfeições e apressadas conclusões, parte o prefeito Amâncio Azevedo para a efetiva realização das obras, que terão ritmo acelerado e absoluta prioridade na administração. Mais de cem milhões de cruzeiros velhos pagos pelo atual governo municipal relativos aos compromissos anteriormente assumidos.

Pílulas:

  • De “O Fluminense de 17-03-1968”: Nos envelopes de correspondência que saem do Palácio do Ingá o timbre não diz mais “O Governo do Estado do Rio”.Bem nítido ao lado das armas fluminenses, lê-se agora “Governo Geremias Fontes”. É o que o francês Luís XIV já dizia: O Estado sou Eu!
  • Tácito Tani: O vibrante jornalista Tácito Tani, homem autêntico de imprensa e figura de projeção do jornalismo, foi eleito presidente do Comitê de Imprensa da Assembleia Legislativa do Rio. Embora integrantes do mesmo comitê, não tínhamos conhecimento antecipado da eleição, pois teríamos dado o nosso voto ao aplaudido jornalista. Parabéns Tácito Tani e conte conosco.
  • Muito acima da baba peçonhenta: Dignificada por um passado honroso e aureolada por uma enorme soma de serviços prestados a comunidade friburguense, a atual presidente da Câmara Municipal de Nova Friburgo, está muito acima da baba peçonhenta de uns poucos “canalhas” já marcados por gestos abominosos e constantes “vigarismos” pessoais e políticos.

Sociais

  • AVS registra os aniversários de: Richard Ihns (24); Elvira Gandur e Neusa Ruiz (25); Lázaro Matheus (26), Wilson Campos (27), Norma Tavares, Lygia Maria e Márcio Azevedo (29); Joaquim Pereira, Sérgio Moreira e llma Bispo (30).

Colunas

  • Em “Ordem do Dia”, Pedro Cúrio assina “Vero se reverso da vida”. “A vida humana é um transbordante de mutações emotivas e antagônicas que nos deixam surpresos, como vem nos acontecer num só dia. Pela manhã recebemos a triste notícia do falecimento do almirante Gerson de Macedo Soares, nosso fraterno companheiro de turma ginasial, no desaparecido ginásio Pio Americano, do Rio de Janeiro, durante cinco anos consecutivos, de 1906 a 1910, num convívio dos mais fraternos. Como ginasiano ele foi um dos mais destacados dentre 600 alunos lá matriculados, tendo sido o único que durante os cinco anos só conquistava distinções e louvores”.
  • João Batista da Silva assina “Retalhos”. “’Ama a terra em que nasceste e à qual reverterás na morte. O que por ela fizeres por ti mesmo farás, que és terra e a tua memória viverá na gratidão dos que te sucederam’. Assim, Coelho Neto completa os seus mandamentos cívicos. Em destaque os professores do Jamil El-Jaick, Waldir Ramalhete, Maria José Braga, Maria Cortes Coutinho, pioneiros do ensino gratuito do Rui Barbosa, no tempo que os próprios mestres varriam as salas e limpavam os banheiros do grupos escolar “.
  • Em “Nova Friburgo na Sociedade”, W. Robson assina “Anjo da Guarda”. “São 22h. Sabe por onde anda o seu filho? Uma pergunta de Eron Domingues que incendeia o senso de responsabilidade de qualquer cidadão que saiba contar até dez. o cronista, é verdade, não prega os olhos enquanto seu filho não chega. E ainda há pais insensatos que viram o bicho frente a Comissão de Menores.

 

Foto da galeria
Publicidade
Agora Faz
TAGS:

Há 50 anos

Há 50 anos

Coluna que mostra o que foi notícia em A Voz da Serra 50 anos atrás.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.