Assédio sexual em Hollywood

Leo Arturius

Cinema

Leo Arturius é cineasta e assina a coluna semanal analisando a 7ª arte e os filmes em cartaz em Nova Friburgo

sábado, 18 de novembro de 2017

Finalmente o tema do assédio sexual em Hollywood está sendo levado a sério, tudo voltou à tona após várias acusações contra o importante produtor Harvey Weinstein. A polícia de Nova York anunciou que começou a reunir provas que podem levar o produtor, que é acusado de assédio sexual e estupro nos últimos 30 anos, à prisão.

No Brasil o assédio sexual passa a ser previsto no artigo 216 A do Código Penal. “Decreto Lei nº 2.848 de 07 de Dezembro de 1940. Art. 216-A. Constranger alguém com o intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual, prevalecendo-se o agente da sua condição de superior hierárquico ou ascendência inerentes ao exercício de emprego, cargo ou função.”  (Incluído pela Lei nº 10.224, de 15 de 2001). Pena: detenção de 1 (um) a 2 (dois) anos.

Chegamos ao momento histórico em que as mulheres e homens conseguem citar nomes sem correr risco de ficar sem emprego, ou mesmo sem receber o massacre social da sociedade patriarcal machista predominante em Hollywood. Tudo que acontece na indústria do cinema americano consegue repercussão mundial, com isso, se espera da repercussão dos assédios americanos faça com que os casos velados por aqui venham à tona e as vítimas possam ter justiça. Teste do sofá é uma realidade, isso precisa mudar.

Assédio 2

No último dia 30, Kevin Spacey foi acusado de assédio sexual por Anthony Rapp, quando este tinha 14 anos. O ator se desculpou, disse que não lembrava do caso e se declarou gay na ocasião. Logo em seguida a Netflix anunciou paralisação imediata das filmagens da sexta temporada de House of Cards, dias depois oito membros da séries, todos homens, também acusaram o ator. A Netflix demitiu o ator. Além da saída de House of Cards, o canal de streaming cancela filme produzido e estrelado pelo ator que estava em pós-produção. Logo em seguida, o cineasta Ridley Scott decidiu refilmar todas as cenas do ator em seu novo filme Todo o Dinheiro do Mundo, ele será substituído pelo ator Christopher Plummer e o lançamento do filme está mantido para o dia 22 de dezembro.

Assédio 3

O ator Ben Affleck, ganhador de dois Oscar e atual Batman, foi acusado de assédio pela atriz Hilarie Burton quando tinha 18 anos durante uma entrevista. A atriz ficou conhecida nos EUA com a série One Tree Hill. Há vídeo no youtube da ocasião, na época nada foi feito e a cena foi televisionado como “divertida”.

Assédio 4

O cineasta James Toback é acusado de assédio sexual por mais de 300 mulheres. Rachel McAdams e Selma Blair estão entre as atrizes que denunciaram. O comportamento indevido de Toback surge quando afirma ter projeto de um filme, ele convidava mulheres para reuniões e cometia os assédios. Em alguns casos, se masturbava na frente das vítimas, segundo Los Angeles Times.

Assédio 5

Diretor Brett Ratner foi acusado por seis mulheres por assédio, entre elas as atrizes Olivia Munn e Natasha Henstridge. O cineasta anunciou o seu afastamento da Warner Bros após as acusações, ele estava envolvido na cinebiografia de Hugh Hefner, fundador da revista Playboy. Ratner é conhecido pela franquia A Hora do Rush e por X-Men: O Confronto Final.

Assédio 6

Dustin Hoffman é acusado de assediar garota de 17 anos no set de A Morte do Caixeiro Viajante (1985). A escritora Anna Graham Hunter relatou o comportamento inapropriado do ator em texto publicado no Hollywood Reporter. Em 1979 a atriz Meryl Streep já havia acusado o ator de assédio quando tentava um papel na peça que Hoffman estava dirigindo. O caso foi relatado numa entrevista publica na revista Time na época e nada a respeito foi feito.

Assédio 7

Roman Polanski é acusado pela terceira vez de assédio sexual. Vítima diz que abuso aconteceu em 1973, quando ela era menor de idade. Por receio de retaliação o nome da mulher não foi declarado. A atriz Charlotte Lewis acusou o diretor de abuso sexual durante filmagens do longa Piratas, de 1986, quando também tinha 16 anos. Ela não prestou queixas na ocasião. O caso mais emblemático contra Polanski ainda está se desenrolando nos tribunais. Samantha Geimer acusa o diretor de tê-la estuprado em 1977, quando tinha somente 13 anos.

Publicidade
Agora Faz
TAGS:

Leo Arturius

Cinema

Leo Arturius é cineasta e assina a coluna semanal analisando a 7ª arte e os filmes em cartaz em Nova Friburgo

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.