PIB aumentou

Antônio Fernando

Blog do Antônio Fernando

Friburguense, jornalista, 65 anos, taurino e vascaíno. Antônio Fernando atuou em diversos veículos de Nova Friburgo e atualmente é redator das colunas Radar e Impressões onde ele deleita o leitor de A VOZ DA SERRA com suas visões peculiares sobre o mundo.

sexta-feira, 02 de março de 2018

PIB aumentou

O Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todas as riquezas produzidas no país, fechou 2017 com crescimento de 1%, na comparação com 2016. Em valores correntes, o valor do PIB em 2017 atingiu R$ 6,6 trilhões. Em 2015 e em 2016, o resultado ficou negativo em 3,5%. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com os resultados das contas nacionais trimestrais e o fechamento do ano.

*****

Em 2017, contribuíram para o resultado as altas de 13% na agropecuária e de 0,3% nos serviços, além da estabilidade nas indústrias. O resultado da agropecuária foi o melhor do ano em toda a série, iniciada em 1996. O PIB per capita subiu 0,2% em termos reais, ficando em R$ 31,587. A taxa de poupança aumentou, indo de 13,9% em 2016 para 14,8% em 2017.

Temer com esperança

Em entrevista à mídia, o presidente Michel Temer comentou o crescimento de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) de 2017 na comparação com 2016. Temer disse que o crescimento representa esperança para o país. “Tudo ultimamente tem sido crescimento no país. Vejam o que aconteceu com a indústria em pouco tempo de governo. De seis meses pra cá, a indústria tem se recuperado, o varejo tem vendido enormemente. E, ao mesmo tempo, não descuidamos dos programas sociais”, garantiu o presidente da República.

Meirelles também vê crescimento

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que a economia brasileira entrou em 2018 com crescimento forte e sólido. Ele destacou que o país saiu da recessão após registrar queda de 3,5%, em 2016. Para o ministro, o resultado de 2017 “dá a base e confirma as expectativas do governo de um crescimento de 3% em 2018”.

Consumo das famílias

O consumo das famílias subiu 1,0% em 2017 ante 2016, segundo o IBGE. No quarto trimestre de 2017, o consumo das famílias subiu 0,1% ante o terceiro trimestre do ano. Na comparação com o quarto trimestre de 2016, o consumo das famílias mostrou alta de 2,6%.

*****

O consumo do governo, por sua vez, caiu 0,6% em 2017 ante 2016. No quarto trimestre de 2017, esse indicador subiu 0,2% ante o terceiro trimestre do ano. Na comparação com o quarto trimestre de 2016, o consumo do governo mostrou queda de 0,4%.

Preços estão caindo

Em sete capitais, o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) apresentou variação de 0,17%, equivalente a 0,09 ponto percentual abaixo da taxa registrada na última divulgação: 0,26%. Com o resultado, o indicador acumula alta de 0,85% no ano e de 3,07% nos últimos 12 meses. A pesquisa é da Fundação Getúlio Vargas.

*****

Seis das oito classes de despesas que compõem o índice tiveram queda. A maior foi do grupo Educação, Leitura e Recreação (0,73% para -0,05%).A pesquisa foi feita em Salvador, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Brasília.

Continua a dança dos preços dos combustíveis

 A Petrobras anunciou uma elevação de 0,5% no preço da gasolina em suas refinarias a partir de hoje, 2, enquanto o diesel terá queda de 2,9%, segundo informações publicadas no site da companhia. As alterações fazem parte da nova política da Petrobras para os preços dos combustíveis, que prevê reajustes até mesmo diários das cotações. Com o anúncio, a gasolina A ficará cotada a R$ 1,6105, o litro e o diesel A custará R$ 1,7495, o litro. Ambos os valores referem-se ao preço praticado nas refinarias.

Publicidade
TAGS:

Antônio Fernando

Blog do Antônio Fernando

Friburguense, jornalista, 65 anos, taurino e vascaíno. Antônio Fernando atuou em diversos veículos de Nova Friburgo e atualmente é redator das colunas Radar e Impressões onde ele deleita o leitor de A VOZ DA SERRA com suas visões peculiares sobre o mundo.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.