Menos contratações

Antônio Fernando

Blog do Antônio Fernando

Friburguense, jornalista, 65 anos, taurino e vascaíno. Antônio Fernando atuou em diversos veículos de Nova Friburgo e atualmente é redator das colunas Radar e Impressões onde ele deleita o leitor de A VOZ DA SERRA com suas visões peculiares sobre o mundo.

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Menos contratações

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) registrou queda em junho pela quarta vez seguida e sinaliza menor ritmo de contratação à frente diante da atividade econômica mais fraca no primeiro

semestre, segundo apurou a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O indicador, que antecipa os rumos do mercado de trabalho no Brasil, recuou 5,6 pontos e chegou a 95,5 pontos em junho, voltando ao patamar próximo ao de janeiro de 2017, quando estava em 95,6 pontos.

******

" A queda mostra a perda de confiança de uma maior geração de emprego ao longo dos próximos meses. O crescimento econômico está abaixo do previamente esperado e, com isso, a consequência deverá ser uma menor contratação", disse o economista da FGV/Ibre Fernando de Holanda Barbosa Filho, em nota.

Medo do desemprego

Poucas vezes nos últimos 22 anos os brasileiros ficaram tão preocupados com o emprego quanto agora, segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI). O Índice do Medo do Desemprego subiu para 67,9 pontos em junho, valor que está 4,2 pontos acima do registrado em março, e se sustenta entre os maiores da série histórica iniciada em 1996. Só em maio de 1999 e em junho de 2016, o indicador alcançou 67,9 pontos, informa a pesquisa.

****** 

Segundo a CNI, o índice está 18,3 pontos acima da média histórica de 49,6 pontos. O indicador varia de zero a 100 pontos. Quanto maior o índice, maior o medo do desemprego.

Não ao tabelamento

Pelo menos 39 entidades do agronegócio assinam nota contra o tabelamento do frete, alertando para o impacto da medida sobre a inflação. A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) também assina a nota. Conforme o comunicado, as exportações de milho neste ano serão prejudicadas. O setor prevê uma queda de 10% no volume a ser embarcado, em razão do represamento da produção (não negociada por causa da incerteza sobre os preços de transporte nos próximos meses). Hoje, 11, o plenário da Câmara pode votar a Medida Provisória 832/2018, que trata da tabela do frete e tem como relator o deputado Osmar Terra (MDB-RS).

Gasolina sobe mais uma vez

A Petrobras anuncia que o preço médio do litro da gasolina A sem tributo nas refinarias, que entra em vigor hoje, 11, será de R$ 2,0369, indicando alta de 0,59% ante o atual R$ 2,0249. Na última sexta-feira, dia 6, a petroleira havia aumentado o preço da gasolina em 1,08%. O preço do diesel, por sua vez, segue inalterado desde o dia 1º de junho em R$ 2,0316. A redução do preço do combustível foi uma das reivindicações dos caminhoneiros na greve feita no fim de maio.

Energia renovável

A Petrobras e as empresas francesas Total e Total Eren assinaram na última segunda-feira, 9, memorando de entendimentos com o objetivo de analisar o desenvolvimento conjunto de negócios nos segmentos de energia solar e energia eólica onshore (em terra) no Brasil.

******

Segundo nota divulgada pela estatal brasileira, a assinatura foi consequência dos promissores resultados iniciais obtidos pela parceria estratégica assinada em fevereiro do ano passado entre as duas empresas. Desde então, a Petrobras e a Total vêm investigando outras áreas potenciais de cooperação.

Mulheres em desvantagem

As mulheres são cerca de metade da população mundial, mas quando se trata de representação em ciência, tecnologia, engenharia e matemática, elas estão em número bem menor. Atualmente, 28% dos pesquisadores de todo o mundo são mulheres. Elas também têm menos reconhecimento - apenas 17 receberam o Prêmio Nobel de Física, Química ou Medicina desde Marie Curie, em 1903, em comparação a 572 homens.

******

O estudo, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), mostra que as diferenças entre meninos e meninas nada têm a ver com a capacidade intelectual de cada gênero. São construções sociais que começam desde cedo e são reforçadas na família e na escola que afastam as meninas dessas áreas.

Publicidade
TAGS:

Antônio Fernando

Blog do Antônio Fernando

Friburguense, jornalista, 65 anos, taurino e vascaíno. Antônio Fernando atuou em diversos veículos de Nova Friburgo e atualmente é redator das colunas Radar e Impressões onde ele deleita o leitor de A VOZ DA SERRA com suas visões peculiares sobre o mundo.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.