Exportações crescem

Antônio Fernando

Blog do Antônio Fernando

Friburguense, jornalista, 65 anos, taurino e vascaíno. Antônio Fernando atuou em diversos veículos de Nova Friburgo e atualmente é redator das colunas Radar e Impressões onde ele deleita o leitor de A VOZ DA SERRA com suas visões peculiares sobre o mundo.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Serviços caem

O setor de serviços teve uma queda de 1% na passagem de julho para agosto, segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É o segundo recuo consecutivo do indicador, que já tinha registrado redução de 0,8% na passagem de junho para julho. Os serviços também tiveram queda de 2,4% na comparação com agosto de 2016 e mantiveram a sequência de quedas iniciada em abril de 2015. Também houve recuos no acumulado do ano (-3,8%) e no acumulado de 12 meses (-4,5%).

Igualdade de gênero

A promoção da igualdade de oportunidades entre homens e mulheres poderia agregar US$ 28 trilhões ao Produto Interno Bruto (PIB) global até 2025, informa o relatório Situação da População Mundial 2017 lançado pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). Segundo o documento, estudos apontam uma associacão positiva entre igualdade de gênero, PIB per capita e níveis de desenvolvimento humano e a redução das desigualdade de gênero é um fator determinante para que o mundo consiga atingir os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), em 2030.

Exportações crescem

As exportações brasileiras tiveram um crescimento de 15,1% em setembro, na comparação com o mesmo período do ano passado. Já as importações cresceram 18% no período. As informações do Indicador do Comércio Exterior (Icomex) foram divulgadas pela Fundação Getulio Vargas. Entre as três atividades econômicas pesquisadas, a principal alta no volume exportado entre setembro de 2016 e setembro deste ano foi observada na agropecuária (94,5%). As exportações da indústria extrativa cresceram 7,3% e as da indústria da transformação tiveram aumento de 5,3%.

Pagamento do PIS/Pasep

Com dois dias de antecedência em relação ao calendário oficial, os correntistas da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil com mais de 70 anos começaram a receber ontem, 17, os depósitos do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Serviço Público (Pasep). Os bancos transferirão, sem custos, o dinheiro aos beneficiários com conta nas instituições financeiras. Quem não tiver conta na Caixa, que administra o PIS, ou no Banco do Brasil, que gerencia o Pasep, só poderá sacar os recursos a partir de amanhã, 19, quando começa o calendário oficial de saques.

*****

A retirada poderá ser feita nos terminais de autoatendimento, nas casas lotéricas ou nos correspondentes bancários, dependendo do valor das cotas. A retirada é válida somente para os trabalhadores com carteira assinada que contribuíram para algum dos dois fundos até 4 de outubro de 1988.

Crise do leite

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, disse ontem, 17, que a pasta não tem recursos para equilibrar o mercado do leite com compras governamentais do produto e que a crise no setor deve ser resolvida com o aumento da demanda quando a economia melhorar. Segundo Maggi, o leite não precisa de incentivos para ser consumido no Brasil e a retomada da economia deve resolver a situação dos produtores, prejudicados pela queda dos preços internos.

Dívidas do Rio

O Tesouro Nacional cobriu R$ 2,564 bilhões de dívidas não pagas pelo estado do Rio de Janeiro nos nove primeiros meses do ano. O número foi divulgado pelo Tesouro, que publicou o Relatório de Garantias Honradas da União de setembro, que lista as garantias dadas pelo governo federal às operações de crédito dos estados e dos municípios. As garantias são concedidas pelo Tesouro para ser usadas em caso de calote dos estados e dos municípios.

*****

O Tesouro cobre a inadimplência e obtém de volta o dinheiro por meio da retenção de repasses federais, como os fundos de participação dos estados e municípios e a devolução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) que incide sobre as exportações, em operações chamadas de contra garantias. Por causa da renegociação de dívidas do estado, o Tesouro só poderá voltar a reter repasses federais ao Rio de Janeiro em 2020. A lei complementar que instituiu o acordo foi homologada no início de setembro.

Publicidade
Agora Faz
TAGS:

Antônio Fernando

Blog do Antônio Fernando

Friburguense, jornalista, 65 anos, taurino e vascaíno. Antônio Fernando atuou em diversos veículos de Nova Friburgo e atualmente é redator das colunas Radar e Impressões onde ele deleita o leitor de A VOZ DA SERRA com suas visões peculiares sobre o mundo.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.