Alteração no CPF

Antônio Fernando

Blog do Antônio Fernando

Friburguense, jornalista, 65 anos, taurino e vascaíno. Antônio Fernando atuou em diversos veículos de Nova Friburgo e atualmente é redator das colunas Radar e Impressões onde ele deleita o leitor de A VOZ DA SERRA com suas visões peculiares sobre o mundo.

sábado, 15 de julho de 2017

Alteração no CPF

A partir deste domingo, 16, o contribuinte poderá atualizar o CPF pela internet. A Receita Federal oferecerá, no site do órgão, um formulário eletrônico que permite a alteração instantânea de dados como nome, endereço, telefone e título de eleitor. Segundo a Receita, o serviço estará disponível 24 horas por dia e poderá ser usado tanto por brasileiros como por estrangeiros residentes no Brasil, independentemente da idade. O órgão estima que 191 milhões de contribuintes serão beneficiados pela ferramenta. O novo serviço será gratuito. Atualmente, o contribuinte que deseja atualizar o CPF precisa ir a uma unidade dos Correios, da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil e deve pagar R$ 7 de tarifa de serviços.

Segurados faltosos

Cerca de 23% dos segurados convocados pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para fazer a reavaliação perderam o auxílio-doença porque faltaram na consulta de reavaliação. Até agora, foram convocados 48,6 mil segurados em todo país. Foram 11.502 cancelamentos por falta e outros 28.872 cancelamentos após o perito constatar no exame que não havia incapacidade para o trabalho. O Programa de Revisão dos Benefícios por Incapacidade, também chamado de pente-fino, reúne os segurados que estão há mais de dois anos sem realizar perícia médica.

Economia caiu

A atividade econômica registrou queda em maio. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) apresentou queda de 0,51%, comparado a abril, de acordo com dados divulgados esta semana. Na comparação entre maio deste ano e o mesmo mês de 2016, houve crescimento de 1,40%, de acordo com os dados sem ajustes já que são períodos iguais na comparação. Em 12 meses encerrados em maio, a retração ficou em 2,23% e no ano, em 0,05%.

Cartão Reforma

Foi publicado nesta sexta no Diário Oficial da União o decreto que detalha os valores que serão pagos aos beneficiários do Cartão Reforma, do governo federal. O programa visa a melhorar as condições de vida de famílias com renda mensal de até R$ 2.811, por meio da reforma, ampliação ou conclusão das moradias.

*****

O auxílio varia conforme a categoria de obra planejada e a composição da família. Obras para fazer o sistema de esgoto sanitário poderão ser favorecidas com, no máximo, R$ 1.645,88. Já as famílias que quiserem ampliar moradias com mais de três moradores por dormitório receberão até R$ 8.048,18. Residências sem banheiro de uso exclusivo serão custeadas com até R$ 5.009,84 e domicílios com cobertura inadequada, com até R$ 4.594,59.

Mercado de trabalho

De janeiro a maio de 2017, período em que o saldo de empregos formais no mercado de trabalho brasileiro apresentou resultados positivos, as vagas voltadas para trabalhadores que têm ensino fundamental completo ou incompleto encolheram. No acumulado do ano, 1.332.670 pessoas foram admitidas e 1.435.153 desligados dos seus empregos, deixando o saldo negativo de 102.483 vagas.

*****

Os dados, divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), confirmam uma maior vulnerabilidade no mercado de trabalho formal dos brasileiros que estudaram menos. Quanto menor a escolaridade, maior a chance de ficar desempregado, aponta o Caged.

Crescimento pequeno

O Fundo Monetário Internacional elevou levemente a projeção para o crescimento do Brasil em 2017, de 0,2% para 0,3%, mas baixou a previsão para 2018, de 1,7% para 1,3%. No longo prazo, o FMI considera uma taxa estável de 2% de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) de 2019 a 2022. O Fundo baixou suas previsões para o IPCA, o índice oficial de inflação do país, para este ano e o próximo. Para 2017, a estimativa recuou de 4,4% para 4,0% e para 2018 baixou de 4,3% para 4,0%.

De 2019 a 2022, o Fundo prevê que o IPCA terá um nível de alta de 4,0% para todos os anos deste período.

Meirelles vê avanços

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, celebrou a assinatura da nova legislação trabalhista. Segundo o líder da equipe econômica do governo do presidente Michel Temer, a reforma irá revolucionar a economia e ajudará a melhorar a competitividade. “A legislação não pode engessar a sociedade. Permite regular para que a sociedade continue progredindo e crescendo. O Brasil está fazendo mudanças fundamentais na forma de trabalhar", disse Meirelles.

Publicidade
Agora Faz
TAGS:

Antônio Fernando

Blog do Antônio Fernando

Friburguense, jornalista, 65 anos, taurino e vascaíno. Antônio Fernando atuou em diversos veículos de Nova Friburgo e atualmente é redator das colunas Radar e Impressões onde ele deleita o leitor de A VOZ DA SERRA com suas visões peculiares sobre o mundo.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.